25 de setembro de 2021 Atualizado 23:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cocô de Passarinho

Espetáculo de teatro premiado faz temporada online

Inspirado em livro homônimo de Eva Furnari, peça da Cia Noz de Teatro terá apresentações online todos os finais de semana até 11 de abril

Por Isabella Holouka

18 mar 2021 às 08:09 • Última atualização 18 mar 2021 às 10:02

Inspirada na obra homônima da escritora e ilustradora Eva Furnari, a peça de teatro “Cocô de Passarinho” ganha uma temporada de apresentações online, a partir deste sábado (20).

As transmissões vão ocorrer todos os sábados e domingos, às 14h, pelo canal da Cia Noz de Teatro no Youtube. A duração é de 55 minutos e a classificação é livre.

A peça se passa em uma vila habitada por moradores rabugentos que se encontram todos dias na praça, mas não tem muito o que dizer. Suas vidas monótonas são transformadas por um problema diário, o cocô que os passarinhos fazem em suas cabeças, até que uma situação inesperada transforma a vida de todos.

A encenação é feita por personagens-bonecos de tamanho humano e com manipulação direta – Foto: Fellipe Oliveira / Divulgação

O espetáculo foi premiado pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) na categoria Melhor Espetáculo de Animação/Bonecos e teve três indicações ao Prêmio FEMSA de Teatro Infantil e Jovem (nas categorias melhor cenário, melhor adaptação e melhor espetáculo infantil).

A encenação é feita por personagens-bonecos de tamanho humano e com manipulação direta. Para os passarinhos é utilizada a mesma técnica, o que dá a sensação que eles voam livremente pelo espaço cênico, ainda que fixados em pontas de varas de bambu.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

“Na Cia Noz de Teatro, o ponto principal da encenação é a relação estabelecida entre os atores e os objetos. Nosso grupo é muito heterogêneo, com artistas de diferentes linguagens e experiências, cada um com um talento e uma contribuição muito particular. Em ‘Cocô de Passarinho’ – que traz vários recursos cênicos – essa mistura fez todo sentido”, contou a coordenadora e diretora Anie Welter em nota divulgada à imprensa.

A peça é uma adaptação de Anie e um time de colaboradores composto por Carla Mercado, GpeteaH, Jota Rafaelli, Lais Trovarelli, Luciana Venancio, Rafael Petri, Renata Andrade e Valcrez da Silva Siqueira.

A gravação inédita e em vários ângulos em que se baseia a temporada de “Cocô de Passarinho” foi possível através de recursos de editais do Proac Expresso Lab-Lei Aldir Blanc – 38/2020. Em 2020, a Cia Noz de Teatro chegou a oferecer ao público registros de espetáculos pela internet.

Bonecos
Neste espetáculo, os bonecos em isopor e com peso reduzido foram criados a partir de moldes de bonecos em espuma, o que exigiu um tamanho grande para que suas feições fossem aprimoradas. O resultado se assemelhou à estatura humana e, para dar mais mobilidade aos atores-manipuladores, o acabamento foi feito até a altura da cintura e as pernas são dos próprios artistas.

Além da manipulação direta dos seus bonecos, os atores também manipulam objetos cênicos, como as casas das vilas e os cocôs dos passarinhos. Os pássaros estão postos em varas de bambu, cuja curvatura cria a impressão de que estão voando livremente pela cena.

Peça tem duração de 55 minutos e a classificação é livre – Foto: Rodrigo Hypolitho / Divulgação

A música, composta exclusivamente para a peça, é um corpo que compõe o trabalho, acompanha e delineia a personalidade dos bonecos, dando vida e ritmo ao espetáculo.

A Cia Noz de Teatro, Dança e Animação foi criada em 2004 com a proposta de unir as linguagens de teatro, dança, animação de objetos, música e artes-plásticas, além de investigar materiais na confecção de bonecos, adereços e cenários, criando novas possibilidades cênicas.

Com coordenação e direção de Anie Welter, tem como integrantes atores, bailarinos e artistas plásticos, atuando em um processo de pesquisa colaborativo e com sede na capital paulista.

Publicidade