26 de fevereiro de 2021 Atualizado 01:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Em Hortolândia

Espetáculo circense tem três apresentações presenciais nesta sexta-feira

Apresentações às 10h, 14h30 e 19h serão realizadas em espaços públicos da Prefeitura de Hortolândia

Por Isabella Holouka

23 fev 2021 às 16:52 • Última atualização 23 fev 2021 às 16:53

A companhia MB Circo apresenta em Hortolândia o espetáculo “Cabaré Cirqu&tal” nesta sexta-feira (26). Serão três sessões presenciais e gratuitas em espaços públicos da prefeitura.

O espetáculo tem classificação etária livre e entrada é gratuita, mas é necessário reservar o ingresso por meio do link.

Quarteto fará uma releitura de palhaçadas circenses, além de apresentar malabares – Foto: Vinicius Mena

A primeira apresentação será às 10 horas na Unidade Cultural “Arlindo Zadi”, localizada na Rua Graciliano Ramos, número 161, Jardim Amanda.

A segunda acontecerá às 14h30 no CEMMH (Centro de Educação Musical Municipal de Hortolândia), que fica na Rua Vicente Palhão, s/nº, Jardim Santa Cândida.

E a terceira apresentação será às 19 horas, na Escola de Artes “Augusto Boal”, cujo endereço é Rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda.

As apresentações seguirão os protocolos sanitários com uso obrigatório de máscara e distanciamento.

O espetáculo é protagonizado pelos palhaços Tico Toco (Bruno Peruzzi), Danisguela (Dani Maimoni), Sevefino (Eduardo Salzane) e Nélson do Bigodinho (Junior Taz). No picadeiro, o quarteto faz uma releitura das palhaçadas circenses, além de executar os números de malabares com bolas e claves, chicote e monociclo.

Fundada em 2014, a companhia MB Circo surgiu com a proposta de ser um espaço de pesquisa da arte circense. No ano seguinte, o grupo estreou o primeiro espetáculo, “Bandalhaços Show”, sob supervisão artística de Lu Lopes, que interpreta a Palhaça Rubra. Em 2016, a companhia estreou o espetáculo “Cabaré Cirqu&tal”, com o qual já se apresentou em festivais e eventos nos estados de São Paulo e Minas Gerais.

A companhia é uma das contempladas com recursos da lei federal Aldir Blanc em Hortolândia. A lei oferece subsídio para artistas, grupos, profissionais e empresas artístico-culturais do município que tiveram as atividades paralisadas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Publicidade