01 de março de 2021 Atualizado 18:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Humor e reflexão

Comédia ‘Esse Morto Não é Meu’ coloca em discussão os julgamentos precipitados

Peça da Companhia de Teatro ODU terá transmissão online nos próximos dias 23 e 30

Por Isabella Holouka

19 jan 2021 às 08:44 • Última atualização 19 jan 2021 às 12:25

O que você faria se encontrasse um morto atrás do sofá da sua sala? Neste contexto, o espetáculo intitulado “Esse morto não é meu”, da Companhia de Teatro ODU, de Hortolândia, vem para mostrar a importância de evitar os julgamentos precipitados.

Com cerca de uma hora de duração, seguido de bate-papo com a Cia, o espetáculo estreou online neste sábado (16), com novas transmissões ao vivo programadas para os próximos dias 23 e 30. 

Companhia de teatro de Hortolândia apresenta online comédia contemplada pela Lei Aldir Blanc no município – Foto: Dri Freitas

A exibição gratuita ocorre pelo canal da Prefeitura de Hortolândia pelo YouTube, com início às 20 horas. A programação é desaconselhada para menores de 14 anos, devido à linguagem imprópria.

“Embora estejamos falando de uma comédia e de uma história fictícia, a trama nos traz questionamentos constantes e são essas questões que desejamos passar ao público, para que reflitam”, comenta a atriz e produtora cultural Carmen Bordalho.

Com direção de Raquel Magalhães e dramaturgia da própria companhia, a comédia retrata a história de uma família nada convencional, formada por Perpétua, Tião e Paula, que mora em um apartamento na Grande São Paulo. 

A trama acontece em torno do telefonema que certa noite Perpétua recebe, do asilo onde a sogra, Dona Graça, morava, havia anos, e da misteriosa aparição de um cadáver atrás do sofá da sala. A partir daí, a trupe pergunta aos espectadores: “O que você faria com um morto que não é seu?”.

“Começa o desenrolar da trama: Quem é esse moço e quem o matou? Um aponta para o outro, e descobrimos o que realmente aconteceu. Mas nem tudo é aquilo que parece ser, e não podemos julgar as pessoas pela sua aparência ou comportamento”, complementa Carmen.

A Companhia ODU é formada por artistas de Hortolândia. “ODU” é um termo que na língua Iorubá significa “destino”. O espetáculo nasceu em 2015 juntamente com a Companhia, e a gravação exibida foi feita no Teatro Castro Alves, em Campinas, no ano de 2017. 

Além da dramaturgia, a Cia ODU também é responsável pelos figurinos, adereços e toda a cenografia do espetáculo. Integram o elenco os atores Gigi Nogueira, Raquel Magalhães, Aldenir Carlota, Carmen Bordalho e Leandro Vitti. A trilha sonora original é de Marco Gonzalez; iluminação e sonoplastia de Camila Guinatti.

A exibição de “Esse morto não é meu” faz parte da programação de atividades relacionadas à Lei Aldir Blanc, sancionada pelo Governo Federal em junho do ano passado. A medida visava garantir renda emergencial, repassada pela Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Cultura, a profissionais do setor cultural.

Publicidade