27 de maio de 2022 Atualizado 20:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Teatro

Coletivo de Campinas encena espetáculos autorais no Teatro Castro Mendes

“Uma História para Elise” e “Santas - Sociedade Anônima” serão apresentados a preços populares no Teatro Castro Mendes

Por Marina Zanaki

14 Janeiro 2022, às 07h33 • Última atualização 14 Janeiro 2022, às 07h37

O coletivo artístico PoloAC Campinas apresenta neste final de semana dois espetáculos autorais no Teatro Municipal Castro Mendes. As peças “Uma História para Elise” e “Santas – Sociedade Anônima” integram a Campanha de Popularização do Teatro promovida pela Prefeitura de Campinas. Os ingressos custam de R$ 10 (meia-entrada e antecipado) a R$ 20 (inteira e na hora).

“Uma História para Elise” é uma tragicomédia que aborda a violência sofrida por artistas LGBTQIA+ – Foto: Paula Gadioli / Divulgação

“Uma História para Elise”, que se apresenta nesta sexta-feira, é uma tragicomédia que aborda a violência sofrida por artistas LGBTQIA+. Com texto de Anselmo Dequero, que também dirige o espetáculo, a peça acompanha o desaparecimento de Elise, conhecida artista de uma casa noturna.

Suas colegas de trabalho acabam investigadas e precisam provar que não sabem o paradeiro da artista. As investidas se dão por um personagem chamado de “oficial de justiça”. No palco, ele aparece na forma de um manequim com máscara. Segundo Anselmo, o personagem não é uma referência a nenhum profissional específico, mas sim a um comportamento.

“Puxamos pelo viés artístico, mas é uma violência que acontece a todo momento. Se ela acontece com artistas que estão em evidência, imagine com pessoas que passam despercebidas pela sociedade e são LGBTQIA+”, disse o diretor ao LIBERAL.

O espetáculo também tem shows musicais, e com isso busca divulgar o trabalho artístico realizado pelo coletivo. “A proposta é que as pessoas tenham contato com os artistas LGBT, porque a produção cultural fica muito restrita a espaços destinados a esse público. Muita gente tem interesse, mas não tem acesso, então o teatro oferece essa possibilidade”, considera Anselmo.

A peça foi escrita em 2016, mas passou por reformulações no texto e a inclusão de mais um personagem. Ela retornaria em 2020, mas foi cancelada por conta da pandemia do coronavírus. A montagem fez uma temporada online e no final do ano passado voltou aos palcos. O espetáculo já passou pelas cidades de Bragança Paulista, São Paulo e São João da Boa Vista.

A comédia “Santas – Sociedade Anônima”, que se apresenta neste sábado, faz parte do gênero de teatro besteirol, que faz críticas sociais utilizando o riso. Também com texto e direção de Anselmo Dequero, a peça traz as freiras da Ordem Religiosa da Puríssima Nossa Senhora da Concepção Maior desesperadas com o número de pacientes na Santa Casa de Misericórdia.

A madre superiora tenta dividir a equipe para atender a todos, mas a tarefa será mais complicada do que parece. Não será fácil convencer a “doce” Irmã Betany a cuidar da ala infantil, Irmã Cida da ala geriátrica e a ingênua Irmã Elspeth da ala psiquiátrica, mas as confusões e trapalhadas das religiosas prometem muitos risos à plateia.

Serviço

– “Uma História para Elise” será apresentado nesta sexta-feira, às 21h.
– “Santas – Sociedade Anônima” sobe aos palcos neste sábado, também às 21h.

O Teatro Municipal Castro Mendes fica na Rua Conselheiro Gomide, número 62, em Campinas. Os ingressos podem ser adquiridos de forma antecipada pelo preço promocional na plataforma Sympla.

Publicidade