22 de maio de 2022 Atualizado 18:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Por ti, por tão, coração

Cia Arte-Móvel volta ao palco do Manoel Lyra com peça sobre Cândido Portinari

Peça, que será encenada em Santa Bárbara nesta quinta, celebra a história de artista nascido no interior de São Paulo que ganhou o mundo com suas pinturas

Por Isabella Holouka

30 Setembro 2021, às 07h31 • Última atualização 30 Setembro 2021, às 08h59

Um respiro poético, uma celebração, um cântico à nossa gente, uma saudação ao tempo em que se corria descalço na terra, à infância e ao singelo. Assim inicia a sinopse de “Por ti, por tão, coração”, espetáculo da Cia Arte-Móvel que visa popularizar a obra de Cândido Portinari (1903-1962), instigando o olhar do público para a vida interiorana.

A primeira apresentação será nesta quinta-feira (30), às 20 horas, com ingressos gratuitos, no Teatro Municipal “Manoel Lyra”. Com duração de 1 hora, o espetáculo tem classificação livre e foi concebido com linguagens diversificadas, agradando a crianças e adultos. A retirada dos ingressos é realizada pelo site eventbrite.com. O link de acesso está disponível no Instagram @ciaartemovel.

O elenco é composto por Brunna Oliveira, Gabriel Mazon, Lays Ramires e Vinícius Pestana – Foto: Divulgação

“Por ti, por tão, coração” marca o retorno da companhia teatral aos palcos com apresentação unicamente presencial. “É a primeira vez que nós nos apresentamos publicamente após 18 meses e custamos acreditar que esse momento chegaria. Acontece aqui um misto de sensações, porque nada é capaz de tirar a alegria que pulsa em nós ao subirmos ao palco. Agora queremos garantir o máximo de segurança e fazer um bom trabalho”, falou ao LIBERAL a produtora e atriz da Cia Arte-Móvel, Lays Ramires.

Ela ressalta que Portinari (nascido em Brodowski, na Região Metropolitana de Ribeirão Preto) não aborda somente as misérias em suas obras, mas também as alegrias e embates cotidianos da população.

Um dos mais importantes pintores brasileiros de todos os tempos, tendo alcançado grande projeção internacional, ele ficou conhecido como “pintor do novo mundo”, um mundo de paz e trabalho produtivo, com alegria, felicidade e amor entre os seres humanos e fraterna confiança entre os povos.

Espetáculo integra o projeto Candinho, contemplado pela Lei Aldir Blanc em Santa Bárbara – Foto: Divulgação

“Na peça, celebramos a história de um artista de interior que ganhou o mundo pintando o que fazia morada em seu coração. Através das obras de Portinari, reencontramos a nós mesmos, e saudamos a todos os corajosos artistas que traduzem em arte toda a história da nossa gente. Essa inteireza ao falar de si, ao traduzir seu interior em arte, é que nos move nessa nova montagem”, acrescentou Ramires.

O espetáculo integra o projeto Candinho, da Cia Arte-Móvel, contemplado pela Lei Aldir Blanc no município de Santa Bárbara. Através do projeto, que dialoga com os doze anos da companhia barbarense, já foram promovidas lives pelas redes sociais. De acordo com a produtora, haverá outras seis apresentações de “Por ti, por tão, coração”  ao longo do ano, com datas a serem definidas.

O “Por ti, por tão, coração” tem dramaturgia e direção de Otávio Delaneza e trilha sonora original de Giovanni Bonfim. O elenco é composto por Brunna Oliveira, Gabriel Mazon, Lays Ramires e Vinícius Pestana. A cenografia assinada pelo diretor foi em sua maioria confeccionada pelo próprio artista com a colaboração de Vinícius Pestana, Lays Ramires, Gabriel Mazon e Edson Nepomuceno. Itens exclusivos foram confeccionados pela profissional de cenografia Juliana Fernandes. A costura dos figurinos ficou por conta de Catarina Pizol e Marlon Pizol. Já as peças gráficas foram produzidas pelo designer Bruno Cardoso.

Cia Arte-Móvel em “Por Ti, Por Tão, Coração”

Onde: Teatro Municipal “Manoel Lyra”, localizado na Rua João XXIII, número 61, no Centro de Santa Bárbara
Quando: Quinta-feira (30), às 20 horas
Ingressos: gratuitos com reserva pelo link
Informações complementares: (19) 99955.3099
Classificação Livre

Publicidade