08 de agosto de 2020 Atualizado 20:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Sonho Sertanejo

Cantor mirim americanense grava primeira música autoral

Inspiração para escrever músicas veio com o início da pandemia e o isolamento social

Por Isabella Holouka

11 jul 2020 às 09:49 • Última atualização 11 jul 2020 às 09:53

A gravação da primeira música da carreira em um renomado estúdio em Goiânia, considerada capital nacional da música sertaneja, é um sonho que foi conquistado pelo cantor americanense Gui Costa, de 14 anos, que atualmente vive em Rio Claro.

A inspiração para escrever músicas veio com o início da pandemia e o isolamento social. “Problema é o coração” é a primeira canção autoral de Gui e fala sobre o amor sincero e a vontade de resistir a uma paixão não correspondida. 

A família do cantor mirim comemorou a oportunidade no LKS Music, com o produtor musical Jenner Melo, que já trabalhou com grandes nomes como Naiara Azevedo, Zé Neto & Cristiano, Simone & Simaria.

Apesar da pouca idade, Gui Costa já se apresentou ao lado de grandes nomes da música sertaneja – Foto: Divulgação

“Eu comecei com participações em barzinhos, há dois anos. Foi incrível gravar a minha primeira música com o Estúdio LKS Music, a emoção foi a mil em Goiânia”, diz o adolescente, que esteve na capital do estado de Goiás na última semana de junho e aguarda a finalização e o lançamento da música para iniciar a divulgação em suas redes sociais.

A mãe, Michele Fernandes, de 36 anos, conta que a família já conhecia Goiânia, mas a oportunidade de gravação foi uma surpresa.

“Nós não imaginávamos que esse ano já poderíamos lançar a primeira música dele. Quando ele escreveu e me mostrou, eu escutei, gostei demais, tive um sentimento de mãe. Pedi para ele gravar um áudio e mandei para o Jenner Melo. Ele ouviu e gostou”, relata Michele. 

De acordo com ela, o contato com o produtor foi marcante e o momento foi muito especial. “Foi inesquecível. Ele tem apenas 14 anos, foi um desafio muito grande, e foi incrível como o Jenner ensinou técnicas de grandes artistas, coisas que não imaginávamos”, comenta.

CARREIRA. Apesar da pouca idade, Gui Costa já se apresentou ao lado de grandes nomes da música sertaneja, como Edson e Hudson, Mayck e Lyan, Amado Batista e Pedro Leonardo. Também esteve em palcos em Piracicaba, Limeira, Americana e cidades no estado de Minas Gerais. 

“Eu sempre gostei de música, aos 4 anos ganhei um violãozinho daqueles com quatro cordas, colocava músicas para ouvir e tentava fazer as batidas. Minha mãe sempre me apoiou muito, com ela eu sempre ouvi muita música sertaneja”, conta o adolescente, que aponta Daniel e Gusttavo Lima como inspirações.

Agora, a expectativa do cantor mirim é que a gravação proporcione mais oportunidades nesta nova fase da carreira.

Podcast Além da Capa
Por quais razões a recomendação de manter o isolamento social permanece como a maneira mais difundida no combate ao novo coronavírus, mesmo com mais de 100 dias de quarentena e com a retomada da produção econômica em curso?