04 de março de 2021 Atualizado 23:03

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura na região

Cadastro do Mapa da Cultura Barbarense homologa 169 inscritos

Cadastramento continua, com intenção de criar uma rede de relacionamento entre artistas e prefeitura

Por Isabella Holouka

22 fev 2021 às 18:57

A CASAF (Comissão de Análise, Seleção, Acompanhamento e Fiscalização), do Conselho Municipal de Política Cultural, já homologou 169 trabalhadores culturais do Mapa da Cultura Barbarense – que coleta dados da área cultural de Santa Bárbara d’Oeste. O preenchimento continua pelo link www.santabarbara.sp.gov.br/mapadacultura.

Ao todo, até o momento, são 294 inscritos, sendo 208 trabalhadores da Cultura, representando 71%. Há ainda 32 grupos ou coletivos culturais, 26 empresas, entidades ou organizações, 15 eventos culturais e 13 espaços culturais. 

Objetivo do cadastro é que os profissionais da cultura tenham acesso às oportunidades oferecidas pela Prefeitura – Foto: Prefeitura de Santa Bárbara – Divulgação

Entre as áreas de atuação, 19% são artesãos, 19% atores e atrizes, 15% músicos e musicistas, 5% artistas visuais e 3% escritores, além de 38% de outras manifestações artísticas. No caso das áreas prioritárias estão: teatro (23%), artes visuais (22%), música (16%), literatura e narrativa oral (12%), dança (11%) e outros (16%).

O objetivo do cadastro, segundo o secretário de Cultura e Turismo, Evandro Felix, é criar uma rede de relacionamento onde as informações cheguem até a ponta e os homologados possam ter acesso às oportunidades oferecidas pelo município, seja por meio de editais ou capacitações. 

Em 2020, por meio da Lei Aldir Blanc e tendo como base o cadastro, o município auxiliou oito espaços culturais e destinou recursos para 52 propostas artísticas com o repasse de aproximadamente R$ 1,2 milhão. 

“A Secretaria trabalha no desenvolvimento de uma política cultural a longo prazo”, explicou o secretário em nota divulgada à imprensa. “O mapeamento é um nítido recorte atual do panorama dos trabalhadores e instituições privadas que promovem a cultura no município, geram renda e fomentam a economia criativa. A continuidade e a atualização garantem que a gestão local possa identificar as necessidades de investimento e promoção”, ressaltou Felix.

A Secretaria de Cultura e Turismo dispõe de atendimento de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas, pelo e-mail ou ainda pelo telefone (19) 3464-9424.

Publicidade