25 de janeiro de 2021 Atualizado 22:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

UMAEMTODAS

Apresentação de dança online propõe a recuperação de elementos ancestrais

“UMAEMTODAS” é trabalho de conclusão de curso de bacharelado em Dança pela Unicamp; apresentação será pelo Zoom

Por Isabella Holouka

14 jan 2021 às 08:50 • Última atualização 14 jan 2021 às 09:03

Neste final de semana e no próximo, o espetáculo online intitulado “UMAEMTODAS” propõe a recuperação da terra, de corpos e de memórias de mulheres, bichos, elementos e sentidos ancestrais. Tudo isso através da dança, por meio do Método BPI (Bailarino-Pesquisador-Intérprete) e de vivências com a comunidade Mbya Guarani, do Pico do Jaraguá, em São Paulo.

“As personagens que brotaram dos corpos das intérpretes após o campo ecoam as potências de tantas outras mulheres e levam o espectador a atravessar portais para um chamado de pertencer, zelar e libertar a terra em que pisam”, traz a sinopse do espetáculo.

Da esquerda para a direita, Iara Medeiros, Rúbia Galera e Letícia Michelani, as três criadoras do projeto de dança – Foto: Divulgação

As apresentações serão aos sábados e domingos, dias 16, 17, 23 e 24, às 19 horas, pelo aplicativo Zoom. A apresentação é livre para todos os públicos e gratuita, com duração de cerca de 1 hora e meia. Os ingressos podem ser adquiridos pelo Sympla, plataforma online de eventos.

“UMAEMTODAS” é fruto do trabalho de conclusão de curso de bacharelado em Dança pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) da americanense Letícia Michelani, em conjunto com as bailarinas-pesquisadoras Rúbia Galera, e Iara Medeiros, nascidas em São Paulo e Campinas, respectivamente.

Elas fundaram o Coletivo Luzeiras com o objetivo de concluírem a graduação juntas, dentro da área de Dança do Brasil, visando transpassar a brasilidade dos corpos e movimentos. Em novembro, o coletivo chegou a promover oficinas online sobre ancestralidade, divulgadas pelo LIBERAL.

A direção do espetáculo e a orientação do projeto são da artista da dança, docente e pesquisadora Larissa Turtelli e da bailarina-pesquisadora-intérprete, pesquisadora e docente Paula Caruso.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Em entrevista à reportagem, Letícia conta que o espetáculo “UMAEMTODAS” é inspirado principalmente na vivência das bailarinas-pesquisadoras com a comunidade Mbya Guarani, mas inclui ainda referências de outras pesquisas feitas ao longo da vida acadêmica.

“Pesquisamos a cultura caipira com violeiros de Americana e Santa Bárbara, terreiros de Umbanda e vendedores ambulantes da cidade de Campinas”, cita ela. “São pesquisas que estão presentes neste espetáculo, de alguma maneira”.

Como projeto de conclusão de curso, a apresentação começou a ser elaborada em fevereiro do ano passado, em um processo que a americanense descreve como demorado e profundo para as bailarinas.

Letícia conta que continua os estudos para a conclusão da licenciatura em Dança. Àqueles que sonham realizar pesquisas acadêmicas em áreas artísticas ela sugere a valorização. “São cursos muitas vezes desvalorizados, profissões precarizadas. Mas o mais importante de tudo é começar querendo muito e acreditando, aberto às possibilidades que vai encontrar na universidade”, sugere.

Publicidade