18 de janeiro de 2021 Atualizado 08:38

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Cultura

Chance de reviver um sonho

Em “Flor do Caribe”, Cinnara Leal valoriza semelhanças de sua personagem com sua trajetória pessoal

Por Caroline Borges / TV Press

26 nov 2020 às 08:11 • Última atualização 26 nov 2020 às 10:10

Realidade e ficção se misturaram ao longo do trabalho em “Flor do Caribe” para Cinnara Leal. A atriz, que deu vida à dançarina Nicole, reviveu um sonho antigo durante a trama de Walther Negrão. Antes de se dedicar ao mundo das artes cênicas, Cinnara alimentava um antigo desejo de trabalhar com dança e ser bailarina. Ela, inclusive, chegou a fazer três testes para integrar o balé do “Domingão do Faustão”, mas não teve sucesso.

Cinnara aguarda o retorno dos trabalhos de “Nos Tempos do Imperador”, próxima novela das seis, interrompida por causa da pandemia – Foto: Divulgação

“A Nicole me deu a chance de reviver um sonho meu. Isso aproximava muito a personagem de mim. Ela era bailarina e eu sonhava em ser. A minha vida artística começou a partir do meu desejo de ser bailarina. “Flor do Caribe” me ajudou a dar vida a esse sonho”, explica Cinnara, que voltou ao ar na edição especial da novela.

Na história, Nicole é melhor amiga de Guiomar, papel de Claudia Netto. As duas viajaram juntas pelo mundo. Dançarina profissional, ela consegue uma vaga como coreógrafa no bar Flor do Caribe. Durante sua passagem pela fictícia Vila dos Ventos, ela acaba se apaixonando por Quirino, de Aílton Graça, quando fica hospedada em sua casa. Sutilmente, acaba conquistando o coração do ex-padre.

“Fiquei muito feliz de construir essa parceria com a Claudia. Ela me ensinou muito. Todas as parcerias que fiz nessa novela viraram amizades para a vida. Ao longo da história, após um episódio de racismo, a Nicole passa por uma transformação. Ela fica mais forte para se posicionar em vários setores da vida. Foi uma personagem muito boa”, afirma.

MEMÓRIA

Quase 10 anos após a exibição original, Cinnara guarda diversas memórias da trama e dos bastidores de “Flor do Caribe”. Porém, a sua primeira cena no folhetim foi a que mais ficou registrada em suas lembranças. Na sequência, Nicole chega ao fictício vilarejo de helicóptero. A atriz, no entanto, nunca havia viajado de helicóptero e ficou tensa com a cena.

“A gente subia e descia diversas vezes. O diretor até veio perguntar se estava tudo bem. Eu falei que sim, mas era claro que não estava nada bem (risos). Eu tremia demais e a Claudia segurava a minha mão. Acho que foi ali que criamos um vínculo para sempre”, relembra a atriz, que está acompanhando a reprise. “É a primeira vez que revejo um trabalho meu em reprise. Acho legal olhar com bons olhos para nossos projetos do passado. Temos de ser generosos com nós mesmos”, completa.

Natural do Rio de Janeiro, a atriz de 42 anos aguarda o retorno dos trabalhos de “Nos Tempos do Imperador”, próxima novela das seis. A produção, que estrearia em março, teve a data adiada por conta das medidas de isolamento em virtude da pandemia do novo coronavírus. O folhetim tem previsão para ir ao ar no ano que vem.

“Eu gosto muito de ficar em casa. Isso não foi um sacrifício para mim. Usei esse tempo para estudar e foi muito proveitoso”, ressalta Cinnara, que foi diagnosticada com Covid-19 recentemente e precisou ficar internada durante alguns dias no hospital.

Publicidade