Maitê Proença conta a história da fundadora de Santa Bárbara – O Liberal

Maitê Proença conta a história da fundadora de Santa Bárbara

No quadro “Mulheres de Fibras”, atriz selecionou Margarida da Graça Martins para contar sua história; porém, a atriz cometeu alguns erros


A atriz Maitê Proença contou, na última segunda-feira (20), a história de Margarida da Graça Martins, fundadora da cidade de Santa Bárbara d’Oeste. A história foi relatada no quadro “Mulheres de Fibras”, que ela mantém no YouTube e também é transmitido por podcast, via Spotify e Apple Podcasts, e na plataforma IGTV, do Instagram.

Ver essa foto no Instagram

Foi a primeira, e é até hoje uma das únicas mulheres responsáveis pela fundação de uma cidade no Brasil. Nasceu em Santos, em 1782. Casou-se aos treze anos de idade e ficou viúva. Casou-se novamente. O segundo marido havia comprado um grande terreno no interior de São Paulo, mas morreu também. Margarida se encarregou dos negócios da família, levando consigo, para as terras no campo, seus cinco filhos, outros parentes, agregados e escravos, totalizando cerca de 100 pessoas no grupo. Lá comprou e ativou um engenho. Mandou construir uma capela na região dedicada à Santa Bárbara. Nos arredores, formou-se a Vila de Santa Bárbara d'Oeste. Naquela época, era raro que uma mulher assumisse negócios familiares de tamanho porte. Foi graças à coragem e empreendedorismo de Margarida da Graça que surgiu o município de Santa Bárbara d’Oeste. Dona Margarida faleceu aos 81 anos, em 1841, e hoje dá nome a uma rodovia em Piracicaba. #margaridadagraçamartins #mulherdefibra #santabarbaradoeste #piracicaba

Uma publicação compartilhada por Maitê Proença (@eumaiteproenca) em

No quadro, Maitê passa algumas dicas de beleza e limpeza saudáveis, sem agredir o meio ambiente, e também seleciona mulheres pioneiras para contar suas histórias, como Bárbara Heliodora, a primeira a escrever poesia no Brasil; Nina Simone, a primeira pianista clássica negra de renome, entre outras mulheres de importância histórica.

A atriz selecionou a história de Margarida da Graça por ela ser a primeira e única mulher a fundar uma cidade no Brasil.

Entretanto, de acordo com o historiador João José Bellani, Maitê cometeu alguns erros ao contar a história da fundadora. Foram eles:

  • Margarida não nasceu em Santos, assim como diz no vídeo. Ela nasceu e faleceu na cidade de São Paulo;
  • Margarida não veio para Santa Bárbara com 5 filhos, mas sim com quatro. Antes dela vir para o interior do Estado de São Paulo, a filha Maria faleceu em Santos;
  • Margarida não foi embora em 1818, esse foi o ano em que ela fundou a cidade, quando doou uma pequena área para a Cúria Paulistana para a construção de uma capela, onde hoje fica o atual centro de Santa Bárbara. Ela só retornou para Santos em 1821;
  • Margarida não faleceu em 1861, mas sim em 1864;
  • A rodovia Margarida da Graça Martins, nome dada à Rodovia Paulista SP-135, não fica somente em Piracicaba, mas sim é uma ligação dela com Santa Bárbara.

“É bacana a ideia do seu vídeo, já que é interessante que a história seja divulgada”, avaliou J.J. Bellani. Mas, ressalta que as correções devem ser citadas para que informações não sejam espalhadas de forma errônea.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora