‘Homens da Montanha’: longe de tudo

Série retorna em sua sétima temporada, acompanhando famílias que ainda hoje vivem da caça para se sustentar


Da região dos Apalaches às Montanhas Rochosas e o longínquo Alasca, a série “Homens da Montanha”, que retorna em sua sétima temporada, acompanha famílias que ainda hoje vivem da caça para se sustentar, e cuja sobrevivência se baseia na utilização de técnicas antigas, aperfeiçoadas durante centenas de anos.

Foto: Divulgação
Homens da Montanha

Na corrida contra o inverno, esses sobreviventes lutam para garantir seu sustento e ter o dinheiro necessário para atravessar os meses mais frios do ano no Hemisfério Norte. Eustace Conway habita as montanhas da Carolina do Norte há 33 anos em busca de uma existência mais “autêntica”.

Lá, ele construiu sua casa e sobrevive da caça, pesca e criação de animais. Tom Oar vive com a mulher no coração do isolado Vale do Rio Yaak, em Montana, a 160 quilômetros da cidade mais próxima.

No Alasca, Marty Meierotto, a esposa Dominique e a filha Noah enfrentam o inverno rigoroso e, todos os meses, Marty pilota seu bimotor, entrando pelos matagais em busca de peles de carcaju e de lince, e caçando alces e renas para sobreviver.

No primeiro episódio da nova leva de inéditos, Morgan luta contra os ursos para ter um bom começo de temporada. Enquanto isso, Tom fica preso nos incêndios de Montana.

A série será disponibilizada no History Play a partir desta terça-feira.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!