Ambição e corrupção em novela bíblica da Record

No ar em “Apocalipse”, Sandro Rocha vive personagem de caráter duvidoso


Vilões sempre foram recorrentes na trajetória de Sandro Rocha. O primeiro mais marcante para o público foi o Major Rocha, de “Tropa de Elite”, de 2007. De lá para cá, o ator viveu outros tipos perversos como o Cléber de “Vidas em Jogo” e o Seneb de “José do Egito”. Mas não chegou a se preocupar em ficar marcado por papéis que se enquadrassem nesse “rótulo”. “Nunca! Ajudo a contar histórias”, orgulha-se.

Atualmente, ele está no ar na pele de Henrique, um homem comum, mas com algumas falhas de caráter. “O que me falam é que é muito difícil fazer estes personagens devido ao risco de cair em descrédito e me disseram que consigo realizar muito bem. Que bom! Mas o meu sonho é fazer comédia. Não sabem o que estão perdendo”, brinca.

Foto: Divulgação / Record
Com a morte do fundador, seu personagem se torna mais ambicioso e faz qualquer coisa visando o lucro

Na história escrita por Vívian de Oliveira, Henrique é administrador de empresas e trabalha com a esposa no hospital da família dela. Com a morte do fundador, se torna mais ambicioso e faz qualquer coisa visando o lucro, mesmo que sejam negócios obscuros.

Quando recebeu um telefonema da Record o convidando para interpretar o personagem, Sandro nem precisou pensar duas vezes antes de aceitar. A partir de então, baseou suas pesquisas na leitura do Apocalipse. “E peguei características de diversas pessoas que já passaram pela minha vida”, conta.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!