‘A razão do nosso trabalho’, diz Faustão sobre plateia no ‘Domingão’


A edição deste domingo, 15, do programa Domingão do Faustão foi a primeira em 31 anos sem a presença de uma plateia. Segundo Fausto Silva, a medida foi uma prevenção em meio ao aumento do número de casos da covid-19 no Brasil.

“Esse Domingão do dia 15 de março de 2020 é o primeiro Domingão da história, nos seus quase 31 anos de vida aqui na Globo, de um programa de auditório, que terá o seu auditório vazio. Não terá o seu público aqui, a razão do nosso trabalho”, comentou o apresentador, que então mostrou o auditório sem as quase 400 pessoas que compõem a plateia todo.

Faustão também comentou o cenário atual, com a pandemia do novo coronavírus.

Ele chamou o vírus de “o terror da humanidade”, e destacou que a informação e a conscientização são essenciais para diminuir as consequências da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O programa também não contou com o balé fixo. Carolina Miarelli, uma das repórteres do Domingão do Faustão explicou a situação a pedido do apresentador: “uma das meninas do balé, que estava no ensaio, correu o risco de estar contaminada, então para preservar todo mundo que trabalha aqui, resolveu-se estar de quarentena”.

No lugar do balé fixo, o programa contou com o balé do Ding Dong, um dos quadros da atração. No Instagram Isabella Arantes, bailarina do programa, explicou que uma das integrantes do balé estava com suspeita de ter o coronavírus, mas ela acabou sendo diagnosticada com amidalite. Entretanto, como uma medida de precaução, todo o balé foi temporariamente dispensado da gravação do Domingão.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora