Mostra fotográfica tenta despertar consciência ambiental nos jovens

Exposição reúne 23 imagens de insetos, aves e mamíferos feitas por artista campineira na Biblioteca Municipal


Se resumem a alguns centímetros ou até milímetros o corpo de alguns dos seres retratados pela fotógrafa campineira Márcia Nora na mostra fotográfica “Biosfera – A Multiplicidade da Vida”, que está aberta a visitação na Biblioteca Municipal de Americana desde esta segunda-feira.

Foto: Márcia Nora - Divulgação
Paciência é o principal segredo para registrar a imagem perfeita nas fotografias que podem ser vistas em mostra na Biblioteca de Americana

Na composição de 23 imagens da exposição, recebem a mesma importância que aves e mamíferos. “Se você usa um agrotóxico, ainda que nas plantações, você também vai estar matando a joaninha, que come o pulgão. Então é isso, chamar a atenção para a questão da conservação dos bichos, das plantas também, de tantas áreas arrasadas na Amazônia e tantas outras”, justifica a artista, em relação ao objetivo de conscientização ambiental que busca despertar com o trabalho. O projeto é itinerante e pretende visitar as cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas).

Com sete anos na área, Márcia conta que chega a ficar horas esperando para conseguir a imagem de algum animal. “Sei que se eu sair dali não vou ter a imagem. Fico esperando a imagem perfeita. Tem de ter paciência, procurar o lugar certo, porque os animais são imprevisíveis”, conta.

Ela também ressalta que a exposição visa mostrar o prejuízo nas quebras de cadeias alimentares e da biosfera. “Eu acredito que as pessoas precisam fazer uma reflexão sobre o que tem ao nosso redor, na importância de cada espécie”, avalia, citando os malefícios que a urbanização tem causado a espécies como as de abelhas e vaga-lumes. O próximo passo em seu ativismo deve ser o início de atuação em uma ONG (Organização Não Governamental) de Jundiaí para participar de reflorestamento.

Márcia também mostra preocupação em despertar o interesse dos mais jovens. “É importante que a consciência da preservação se estabeleça no sujeito ainda no seu processo de formação, por isso faço um convite especial aos professores, para que elas levem seus alunos conhecer a mostra”.

A mostra ocorre até o dia 31. No dia 16, às 19h, haverá um bate-papo no local com Márcia e Anderson.

OUTRAS ATRAÇÕES. No mês de férias, a biblioteca também traz uma programação de animações para o público infantil. “A gente tem essa tradição de, em janeiro e julho, ter uma programação para ser uma alternativa de férias. É um período em que tem bastante gente “, conta Leonardo Luciano, coordenador cultural do espaço. Ele ressalta que a biblioteca está sempre aberta para receber doações de apostilas, de livros, mesmo que não estejam em bom estado de conservação. “E está aberta a artistas que queiram fazer exposições, apresentar trabalhos, fazer oficinas”, incentiva.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora