CCL vai receber oficina de artes afro-brasileiras

Entre as manifestações artísticas exploradas no projeto estão o jongo, maculelê e o samba


Músicas, danças e histórias afro-brasileiras serão apresentadas neste sábado, das 14h às 16h, no CCL (Centro de Cultura e Lazer), no projeto “Oficina de Artes Afro-Brasileiras”. 

Com apoio da Sectur (Secretaria de Cultura e Turismo), o evento está sendo organizado pela Companhia de Artes Interior e, de acordo com a professora Áurea Stradiotto Mendes, o objetivo é expandir a cultura afro-brasileira e levar novos conhecimentos para a população.

Foto: Divulgação
Projeto nasceu de conversas entre capoeiristas da cidade

“A gente trabalha a parte de poesia, danças afro-brasileiras, o jongo, maculelê, o samba, o coco de roda e a gente também está desenvolvendo um trabalho com cantos afro-latinos”, explica Áurea.

As oficinas ocorrem todo segundo e último sábado do mês no CCL, das 14h às 16h, para adolescentes a partir de 12 anos e sem limite de idade. “O que a gente trabalha não é somente as pessoas chegarem, aprenderem a dançar e irem embora. A gente trabalha o empoderamento das pessoas. Esse é o trabalho da trupe”, acrescenta a professora.

A Companhia de Artes Interior nasceu do amor de um grupo de capoeiristas pela cultura popular brasileira. O grupo se reuniu com o intuito de resgatar e difundir várias manifestações artísticas como o jongo, maculelê, samba de roda, catira, xaxado e outras.

“Falar da cultura negra é refletir sobre homens e mulheres que durante muitos séculos e ainda hoje sustentam preconceitos. É importante trabalhar com a população a diversidade cultural do nosso país”, diz o secretário de Cultura e Turismo, Fernando Giuliani.

ACONTECE: A “Oficina de Artes Afro-Brasileiras” será realizada neste sábado, das 14h às 16h, no CCL (Centro de Cultura e Lazer), que fica na Avenida Brasil, 1293, no Jardim São Paulo. A entrada é gratuita. Mais informações pelo telefone (19) 3408-4800.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora