Biblioteca recebe a exposição ‘Dissoluções de Superfícies’

Primeira exposição da artista americanense Isa Whitaker pode ser visitada até dia 31 de março na Biblioteca Municipal


A subversão do corpo humano, suas ligações com o inconsciente e as conexões do homem com o universo são as inspirações da artista americanense Isa Whitaker, de 25 anos, na exposição “Dissoluções de Superfícies”, aberta para o público ontem na Biblioteca Municipal de Americana. A mostra conta com 28 trabalhos em aquarela da artista visual, produzidos entre 2017 e 2020 e que podem ser visitados até o dia 27 de março.

Formada em Licenciatura em Artes Visuais pela Universidade Federal de Pelotas, Isa usa do desenho e da pintura para falar sobre experiências e pensamentos do dia a dia desde 2011, quando, aos 16 anos, fez o curso de Comunicação Visual da Etec (Escola Técnica) Polivalente.

“Desde então, levo meu caderno para onde quer que eu vá e desenho quase todos os dias”, disse a artista. “São obras que surgem em momentos criativos ou mesmo desenhos de observação do ambiente”, explicou.

Em “Dissoluções de Superfícies”, sua primeira exposição própria, Isa busca referências em suas experiências pessoais, leituras do cotidiano, pensamentos e conversas para criar obras em que o corpo humano aparece de forma subvertida. A partir dessa subversão humana, aponta a artista, tenta estabelecer conexões do corpo com o ambiente, a terra, pensamentos e o inconsciente em pinturas que convidam o público ao pensar e ao sentir.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Dissoluções de Superfícies

“O tema de um modo geral é o corpo humano em conexão com a terra e o espírito. Me inspiro em obras da arte visionária, no surrealismo e em artistas como Lucian Stanculescu, Ed Merlin Murray, Agnes Cecile e Elly Smallwood”, aponta a americanense.

Essa não é a primeira vez que Isa apresenta obras na Biblioteca Municipal: em 2017, participou da mostra coletiva Americanazine. No entanto, essa é a primeira exposição própria da artista.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Dissoluções de Superfícies

“Estou muito contente pela biblioteca ter aberto esse espaço e acho importante a população da cidade ter contato com a arte produzida por artistas locais, mas, ao mesmo tempo, ainda acredito que faltam incentivos e espaços adequados para exposições como essa na cidade”, pondera.

Acontece: A exposição “Dissoluções de Superfícies” fica em cartaz até o dia 27 de março, com entrada gratuita. As visitas podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h > Praça Comendador Muller, Centro. Informações pelo telefone (019) 3461-9157.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora