25 de setembro de 2020 Atualizado 20:03

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Música

Americanense fecha contrato com gravadora internacional

Kiko Shred vai lançar disco nos EUA, Europa e Ásia e inicia turnê latino-americana nesta sexta-feira

Por Rodrigo Pereira

07 jun 2019 às 09:06 • Última atualização 27 abr 2020 às 11:31

Quando o assunto são as diversas parcerias musicais já realizadas, o guitarrista americanense Kiko Shred até brinca: “Acredito que em breve poderei entrar no Guiness Book como o guitarrista Brasileiro que mais tocou com vocalistas internacionais”.

A próxima delas, com a cantora estadunidense Leather Leone (Rude Girl e Chastain) começa nesta sexta-feira, em uma turnê que passará pelos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal e Rio de Janeiro e segue para Equador, Chile e Argentina.

Foto: Divulgação
Kiko Shred

A tour também marca outra conquista para o músico da região: ele acaba de assinar com a gravadora norte-americana RFL Records para o lançamento do álbum “Royal Art”, seu terceiro disco solo. E ele não esconde: era um sonho desde que gravou sua primeira demo tape.

Kiko conta que a realização deste desejo começou a ser consolidada em 2018, quando procurou pelos produtores Andria e Ivan Busic (Dr. Sin) para a criação do “Royal Art”. Para o novo projeto, convidou Lucas Tagliari, baterista com quem toca desde o primeiro álbum, o baixista Will Costa, que considera um músico de “técnica elevadíssima”, e para o vocal chamou o veterano Mario Pastore, que já vendeu milhares de discos no Japão.

“Após o lançamento nacional, pela Heavy Metal Rock, e com meus CDs em mãos, escrevi para RFL Records. O proprietário da gravadora me disse que já acompanhava meu trabalho, tinha assistido o videoclipe [de “I Will Cast No More”, lançado em setembro de 2018] e gostaria sim de lançar o CD nos EUA, Europa, Japão e Coréia do Sul”, detalha o guitarrista.

Já Leather, ele conheceu em uma noite na qual se apresentaram no Manifesto Bar, em São Paulo. “O repertório para esta turnê contém músicas do novo álbum da Leather e também clássicos de sua carreira ao lado do guitarrista Chastain”, explica.

Kiko afirma que conseguiu extrair ensinamentos de cada parceria firmada com nomes de destaque do metal, ao longo da carreira.

Já foram seis turnês por toda América Latina com Tim Ripper Owens, duas turnês no Brasil e no México com Michael Vescera (ex-Yngwie Malmsteen), uma turnê sul-americana com o projeto Metal Singers, que incluiu Udo Dirkschneider (Accept), Doogie White (ex-Rainbow/Malmsteen), André Matos (ex-Angra e Shaman) e Blaze Bayley (ex-Iron Maiden).

“Michael Vescera me auxiliou com os contratos de gravadoras me ajudando com a tradução dos termos técnicos e também me aconselhando. Tim Ripper Owens é uma lição de perfeccionismo. Blaze Bayley é uma figura! Me ensinou as táticas de palco que aprendeu na época de Iron Maiden. Toda movimentação tem uma associação com táticas de guerra! André Matos, a pura calma e carisma! Quanto ao Udo, essa talvez seja a lição mais importante: ‘não importa quão grande é seu nome, trate os outros músicos com respeito absoluto”, enumera.

Publicidade