Americana recebe exposição sobre Hiroshima e Nagasaki

Exposição na Biblioteca Municipal contará com 30 painéis da mostra “Hiroshima e Nagasaki: Um Agosto para Nunca Esquecer” até 24 de agosto


Estima-se que cerca de 220 mil pessoas foram mortas nos bombardeios às cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, em 1945, e que outros milhares sofreram graves sequelas pela exposição à radiação. O número de óbitos fica próximo ao da população de Americana, que na segunda-feira abre ao público uma exposição sobre esse marco trágico na história humana, que no mesmo dia completa 73 anos. Hoje, às 10h, ocorre uma cerimônia de abertura com autoridades.

“É o lembrar para não esquecer. Dia 6, às 8h15, foi o horário que a bomba caiu”, recorda Leonardo Luciano, orientador da Biblioteca Municipal Jandira Basseto Pântano, que receberá 30 painéis da mostra “Hiroshima e Nagasaki: Um Agosto para Nunca Esquecer” até 24 de agosto. Ela traz cenas impactantes sobre os reflexos do bombardeio. “São imagens que tratam dos sobreviventes, da queda em si, do estado que ficou a cidade, de detalhes”, explica Leonardo.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Exposição fotográfica sobre o bombardeio a Hiroshima e Nagasaki durante a 2ª Guerra chega a Americana

O acervo veio do Japão por intermédio da Associação Médica de Hiroshima e conta também com DVDs que apresentam histórias simbólicas, animações, declarações e documentários com os sobreviventes dos ataques, como a menina Sadako Sasaki, que na época do ataque estava com dois anos. Devido à radiação, Sadako teve leucemia. Antes de morrer, ela tentou dobrar mil origamis (dobraduras) em formato de tsurus (ave mítica) para pedir a paz mundial, com base em uma lenda nipônica. Ela morreu antes de atingir a marca, mas recebeu uma série de homenagens pelo mundo.

“Dentro desse enfoque, o Rotary vai fazer uma convocação à população para que no dia 18, um sábado, a gente possa criar pelo menos mil tsurus. E nosso pedido é pela paz mundial”, revela Roberto, presidente do Rotary Ação de Americana, que organiza a exposição junto à APM (Associação Paulista de Medicina), sobre uma ação que será realizada na Praça Comendador Müller.

No local, também estará disponível um abaixo-assinado pela paz mundial que vai ser entregue na Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Em paralelo às iniciativas ligadas à exposição, a Biblioteca Municipal terá a programação de seu cineclube voltada à 2ª Guerra.

Programação do Cine Biblioteca
Dia 8 – 14h
Luz Branca, Chuva Negra
Direção Steven Okazaki 
Document. 14 anos

Dia 15 – 14h
Rapsódia em Agosto
Direção Akira Kurosawa
Drama Livre

Dia 22 – 14h
Hiroshima
Direção Paul Wilmshurst
Document. 14 anos

Dia 29 – 14h
Túmulo dos Vagalumes
Direção Isao Takahata
Animação 14 anos

ACONTECE: A cerimônia de abertura da mostra ocorre nesta segunda-feira, às 9h. Ela ficará de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. A biblioteca fica na Praça Comendador Müller, no Centro de Americana.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!