‘Aliança do Crime’ estreia no cinema

Johnny Deep vive chefão da máfia no filme "Aliança do Crime", que é baseado em uma história real


Após uma sequência de fracassos, Johnny Depp conseguiu interromper a onda de pessimismo em torno de seu nome com o filme “Aliança do Crime”, que estreia nesta quinta-feira (12) nos cinemas brasileiros. Exibido pela primeira vez no Festival de Toronto, em setembro, o longa deixou os críticos empolgados com a atuação de Depp. Os mais otimistas acreditam que seu nome, inevitavelmente, estará na lista de indicados ao Oscar de 2016 em janeiro.

O filme é uma dramatização da história real de James “Whitey” Bulger (Johnny Depp), o mandachuva do crime em Boston que reinou entre os anos 1970 e 1980. Irmão de um senador republicano e amigo de infância de um agente do FBI, ele passou a fornecer informações sobre seus rivais. Conforme os adversários eram presos ou executados, Bulger aumentava seu poder.

Tráfico de drogas e assaltos eram algumas das atividades que seus capangas executavam. E Bulger era o regente dessa orquestra criminosa.
Depp surge em mais uma caracterização impactante: calvo, com os fios grisalhos e dentes descuidados. O elenco conta com grandes nomes do cinema, como Kevin Bacon, Benedict Cumberbatch e Dakota Johnson. Eles, no entanto, ficam pequenos diante da grandiosidade de Johnny Depp no papel de criminoso.

Essa incrível história foi contada pela primeira vez há 15 anos quando chegou às livrarias dos Estados Unidos o livro “Black Mass”, fruto do trabalho investigativo dos jornalistas Dick Lehr e Gerard O ‘Neill. A obra, contado a história de James Bulger chegou a ser a mais vendida do país por 48 semanas seguidas, segundo levantamento dos jornais The New York Times e do Boston Globe.

Alguns críticos até destacaram o estilo parecido com a do clássico “À Sangue Frio”, de Truman Capote, que também contava uma história criminosa do ponto de vista do assassino. Já quando o filme chegou aos cinemas norte-americanos há algumas semanas, outra comparação foi bastante feita pelos jornais dos EUA; segundo eles, “Aliança do Crime” traz referência a “Os Bons Companheiros” (1990), de Martin Scorsese. A semelhança não vem à toa. Bulger também inspirou o personagem do ator de Jack Nicholson no longa-metragem premiado pelo Oscar, “Os Infiltrados”, de Scorsese. Ou seja, a sombra do mafioso de Boston vem se espalhando pelo cinema policial há muitos anos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora