10 de maio de 2021 Atualizado 11:22

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

A Cidade É Nossa

Voltando os picos de luz da CPFL

Por J. C. Nascimento

24 abr 2021 às 09:29

Os picos de força da CPFL estão aí de novo. Pior: tem acontecido tarde da noite e o relógio digital fica sem a hora. É preciso dar um jeito nisso, sugere Timaio.
· · ·
Seu Dotô acha que está na hora do presidente tomar um “xaropinho” porque a tosse dele está forte e incomodando.
· · ·
Depois de certo tempo sem jogos agora tem vários em um só dia. Xandão não gostou do horário, é muito tarde. Não vê nenhum.
· · ·
O comércio “experimentou” um feriado sem ninguém para compras. Alguns comerciantes fecharam a porta e foram embora. Outros aproveitaram para tomar cerveja. Oba!
· · ·
Tia Adelaide fala que não é o feriado que teve comércio vazio. Isso está acontecendo mais vezes durante a semana. Entristece.
· · ·
Continuamos vivendo de pandemia, vacinas e, agora, movimentação no Senado para arrumar um jeito de complicar as coisas no País. Ou a gente grita ou aceita como está. É mesmo?
· · ·
Timaio nunca tinha ouvido falar em detenção de pescadores nas proximidades do Salto Grande. Faz tempo que não passa por lá, mas para ele foi novidade. A primeira vez.
· · ·
Nossos leitores: Wladimir Otero, o Wladão; Cacilda Aparecida Bertolin e José Francisco Braz da Silva; Moisés P. Lima, o Mister Bean.
· · ·
Ficamos por aqui. Antes, passamos batido com o aniversário de 61 anos de Brasília. Ela foi inaugurada em 1960 por Juscelino Kubitschek. É conhecida como uma das mais importantes criações do arquiteto Oscar Niemeyer, em parceria com o urbanista Lúcio Costa.

J.C. Nascimento

Coluna assinada pelo jornalista e corretor J.C. Nascimento. Há mais de 40 anos contando causos de Americana por meio de personagens já conhecidos do público.