19 de junho de 2021 Atualizado 09:33

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Virando a Chave

Vender mais ou lucrar mais?

Se esse assunto já era importante antes da pandemia da Covid-19 em 2020, agora isso se torna essencial

Por Ivan Maia

17 Maio 2021 às 12:10

Vender mais ou lucrar mais? Muitas pessoas não sabem a diferença entre vendas e lucros. Nesse sentido, meu objetivo é esclarecer alguns pontos necessários para você gerir seus negócios com excelência e lucratividade. Este texto é destinado aos donos de pequenas empresas, profissionais liberais, autônomos e infoprodutores, pois é importante que todo empresário saiba a diferença entre vender e lucrar.

Se esse assunto já era importante antes da pandemia da Covid-19 em 2020, agora isso se torna essencial. Muitas empresas “quebraram” devido ao isolamento social, e o empresário brasileiro, especialmente o pequeno e médio, é quem paga a conta no final.

A maioria dos empresários pensa apenas em faturar e vender mais, quando na verdade deveriam se preocupar em lucrar mais. A definição de faturar está relacionada ao movimento de uma mercadoria vendida (serviços, talentos, ideias, produtos, etc).

A lucratividade, no que lhe concerne, é o que sobra no caixa quando você já pagou todas as suas obrigações. De modo simples, podemos resumir da seguinte forma: o dinheiro que entra (faturamento), menos o dinheiro que sai (despesas), é igual ao que resta (lucro).

Se eu fosse à sua empresa hoje e perguntasse para você e seus funcionários qual é a meta principal da sua empresa, qual seria sua resposta? Alguns empresários relacionam essa pergunta à missão da empresa, que geralmente fica exposta num quadro. As frases costumam ser sempre as mesmas: “Ter o melhor atendimento”, ou “manter o cliente satisfeito”. Infelizmente, 99% fazem o contrário do que está escrito.

Uma empresa sem lucro está fadada ao fracasso. A principal meta da empresa precisa ser o lucro. Registre, então, no seu quadro de metas: A meta do meu empreendimento é fazer negócios (venda, troca, benefícios, industrialização, etc) com margem de lucro suficiente para garantir o crescimento da empresa e dos que nela atuam.

Há 23 anos, quando eu me tornei empresário, fiz uma promessa a mim mesmo: se com a minha empresa eu não alcançasse um lucro equivalente ao salário, somado aos benefícios que eu recebia quando era empregado, eu voltaria a trabalhar como empregado. Uma empresa não pode, de modo algum, sobreviver sem lucro.

O atual cenário que vivemos exige que você saiba as novas regras do jogo. Prepare-se para pensar estrategicamente. Por exemplo, se antes você jogava pingue-pongue e agora não tem mais mesa, o que deve fazer? Você pode usar a raquete para jogar tênis. Agora é o momento crucial da virada! O que é mais vantajoso para você, vender mais ou lucrar mais? Diante do que vimos até aqui, é claro que a sua resposta como empresário de sucesso será lucrar mais.

Ivan Maia

Ivan Maia é treinador emocional, estrategista empresarial, NLP Practiotiiner, palestrante, conferencista e escritor de livros. Ele tem mais de 3 milhões de alunos treinados em mais de 25 países.