17 de abril de 2021 Atualizado 16:14

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Painel Político

Vanderlei Macris critica ministro por nota que celebra golpe militar: ‘fui vítima de perseguição’

Deputado federal diz que que comemorar o golpe de 1964 é "regredir a apoiar a morte de milhares de brasileiros"

Por André Rossi

31 mar 2021 às 14:31 • Última atualização 31 mar 2021 às 14:33

O deputado federal Vanderlei Macris (PSDB) criticou nesta quarta-feira (31) a declaração do novo ministro da Defesa, Walter Braga Netto, que disse que os acontecimentos de 31 de março de 1964, que culminaram no golpe militar, devem ser “compreendidos e celebrados”.

O general classifica o episódio, que completa 57 anos nesta quarta, como um “movimento” que fez “parte da trajetória história” do Brasil.

Fui vítima de perseguição quando era vereador e no primeiro mandato de deputado estadual. Nosso país tem muitas…

Posted by Deputado Vanderlei Macris on Wednesday, March 31, 2021

“Comemorar o golpe de 64 é regredir e apoiar a morte de milhares de brasileiros durante a Ditadura Militar. Não concordo com o novo ministro da Defesa, general Braga Neto, que elogiou uma página triste na história do Brasil. Que prevaleça a democracia e a pluralidade de ideias”, publicou Vanderlei em suas redes sociais.

Na nota, publicada na segunda-feira (30), o ministro diz que havia “ameaça real à paz e a à democracia” por conta do contexto da Guerra Fria. Em sua interpretação dos fatos, os brasileiros perceberam a “emergência e se movimentaram nas ruas”.

“O movimento de 1964 é parte da trajetória história do Brasil. Assim, devem ser compreendidos e celebrados os acontecimentos daquele 31 de março”, escreve Braga Netto, que afirma ainda que as Forças Armadas “pacificaram o País”.

Na visão de Macris, que é de Americana, o País carrega muitas histórias para se orgulhar, mas “com certeza, o Golpe Militar não é uma delas”.

“Fui vítima de perseguição quando era vereador e no primeiro mandato de deputado estadual”, relembrou.

Redação

Seção abastecida pelos jornalistas do LIBERAL com informações e bastidores da política de Americana, Santa Bárbara e região.