15 de abril de 2021 Atualizado 01:15

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Vacinação, primeira etapa

Por Redação

14 jan 2021 às 08:27

A aguardada imunização contra a Covid-19 começa a se aproximar da realidade local. Nesta quarta-feira, em uma coletiva de imprensa, a Prefeitura de Americana apresentou detalhes de como será o esquema de vacinação no município. Explicou que as vacinas estarão disponíveis em oito unidades de saúde, em horários ampliados, e que haverá aplicação inclusive aos sábados, em formato de drive-thru.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Danilo Carvalho de Oliveira, o plano está baseado nas diretrizes repassadas pelo governo do Estado, que incluem, por exemplo, a definição sobre o primeiro grupo de pessoas que receberão a vacina – idosos com 60 anos ou mais e profissionais de saúde.

Em tese, o planejamento está bem definido, mas pode sofrer alterações caso o governo federal intervenha na programação, o que não seria nenhum espanto dada a disputa política que o assunto provocou no País. A vacina que será aplicada nos moradores de Americana, por ora, é a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, mas doses da vacina de Oxford também poderão estar disponíveis nas próximas semanas para a cidade.

Se a disponibilidade de uma vacina segura para a população é algo crucial, que parece estar a ponto de se resolver, fazer com que ela seja acessada pelos cidadãos, portanto, é etapa mais do que importante. De pouco adiantará se a imunização não tiver a adesão popular.

Para isso, a atuação dos governos locais, junto a suas comunidades e à própria imprensa local, será fundamental para evitar que haja uma rejeição ou desconfiança descabida à imunização, em grande parte movida pela desinformação. Ou seja, a comunicação e a informação correta e transparente são primordiais para que, uma vez disponível, as vacinas sejam, finalmente, capazes de garantir proteção. A almejada proteção.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.