06 de maio de 2021 Atualizado 23:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Vacinação e precaução

Por Redação

14 fev 2021 às 10:13

Ao passo que a imunização de grupos prioritários avança pela região, cresce a expectativa pelo resultado mais aguardado há quase um ano, de que os índices de casos, internações e mortes caiam e deixem de ser uma ameaça à população e um risco para o sistema de saúde, seja ele público ou particular.

Na última semana, o LIBERAL noticiou a redução da transmissão do vírus na região de Campinas, em índices observados entre 31 de janeiro e 6 de fevereiro. De acordo com o Observatório da PUC-Campinas, as novas internações de casos suspeitos ou confirmados de coronavírus recuaram 20% em relação à semana anterior.

Em Americana, conforme a reportagem, as reduções nas internações puderam ser observadas no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi. A enfermaria, por exemplo, tinha 33% de ocupação na segunda-feira e 50% na sexta. A ala iniciou as duas semanas anteriores com ocupação de 78%. Entre os hospitais particulares, a ocupação de leitos reservados para pacientes da Covid-19 também tem sido baixa. Na sexta-feira, oscilava entre 22% e 50%, tanto em leitos com ou sem respiradores.

Por ora, tal redução é atribuída à passagem de um período crítico já antecipado por especialistas e autoridades. O avanço do vírus no início do ano é reflexo do desrespeito às recomendações sanitárias durante as festas de final de ano. Ainda assim, é cedo para cravar a saída de uma segunda onda.

O cenário continua exigindo proteção. A aplicação das primeiras doses da vacina, em uma campanha que sofre com a insuficiência de imunizantes disponíveis, levará tempo para surtir o efeito esperado de conter a doença. Por isso, a imunização que ocorre por ora não deve ser tratada como aval para volta ao normal. Aos que ainda não podem ser vacinados, todo cuidado é necessário. Aos que já podem entrar na fila, não perca tempo e não deixe de buscar a vacina.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.