18 de abril de 2021 Atualizado 20:24

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Painel Político

Thiago Brochi e Juninho Dias batem boca e câmara interrompe transmissão

Discussão aconteceu durante participação do secretário de Saúde na sessão desta quinta-feira

Por André Rossi

11 mar 2021 às 16:26 • Última atualização 11 mar 2021 às 16:31

O vereador e líder de governo, Thiago Brochi (PSDB) e o vereador Juninho Dias (MDB) bateram boca durante a sessão desta quinta-feira (11) da Câmara de Americana. O áudio dos políticos foi cortado e a transmissão oficial do Legislativo acabou interrompida por ordem do presidente Thiago Martins (PV).

A discussão ocorreu durante participação do secretário de Saúde, Danilo Carvalho Oliveira, que foi até o plenário para tirar dúvidas dos parlamentares sobre a situação sanitária do município. O convite partiu do presidente da Casa.

Esta é a primeira sessão do ano sem público ou imprensa no plenário por conta da fase vermelha do Plano São Paulo. No entanto, os vereadores participam presencialmente.

Sessão foi interrompida após discussão de Thiago Brochi (à esquerda) e Juninho Dias – Foto: Arquivo / O Liberal

Depois de uma explanação inicial do secretário, a palavra foi aberta aos vereadores. Juninho Dias foi o primeiro a falar.

Durante quase 30 minutos, o parlamentar fez diversas perguntas ao secretário e, depois, começou a fazer comentários gerais sobre as demandas que recebe dos moradores por conta da pandemia.

“Eu gostaria de ver aqueles 490 candidatos [a vereador] que teve em 2020. Coloca três, quatro máscaras. Vamos andar nas casas, comunicar os munícipes [sobre a seriedade da pandemia]. Não é só ano que vem, eleição de deputado. A gente tem que se preocupar com a vida”, disse Juninho.

Em dado momento, Brochi solicitou questão de ordem. O objetivo, pelo que é possível perceber pela transmissão, era passar a palavra para outro parlamentar.

“Se você [presidente] puder aproveitar melhor o secretário de Saúde, dar um tempo para cada vereador falar. Porque eu acho que é muita conversinha, talvez pensando no futuro político…” disse Brochi antes de ser interrompido por Juninho.

“Conversinha tinha no seu mandato”, devolveu o emedebista, interrompendo a fala do colega.

Nesse momento, Brochi voltou a pedir questão de ordem e teve início o bate boca. “Você não tinha essa coragem na gestão passada! Me respeita, rapaz”, disparou o tucano.

Juninho se levantou da cadeira e continuou discutindo com Brochi. A pedido do presidente, a equipe técnica da câmara interrompeu a transmissão. Cerca de 10 minutos depois, a sessão foi retomada.

Na volta, Juninho pediu desculpas ao secretário e aos demais vereadores, mas reforçou que sua fala foi para conscientizar a população. Já Martins justificou que a interrupção da transmissão ocorreu por prerrogativa do presidente e negou censura.

“Aqui dentro do plenário é o local de discutir, de ter desavença, e eu como presidente não sou obrigado a deixar áudio ou imagem transmitindo algo que não seja do nosso agrado pra população”, disse Martins.

Por não ter sido uma convocação formal do secretário para participar da sessão, não há no regimento interno da Casa nenhum limite de tempo para fala de cada vereador. Na prática, se torna um “debate aberto” entre os presentes.

Até a publicação desta matéria, Brochi não tinha retomado a palavra. A participação do secretário continua.

Redação

Seção abastecida pelos jornalistas do LIBERAL com informações e bastidores da política de Americana, Santa Bárbara e região.