14 de janeiro de 2022 Atualizado 07:33

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Smart Tech

Habilidades de inovação

Todos nós podemos desenvolver nossas habilidades de inovação com um pouco de prática; confira no artigo desta semana!

Por Eyvelton Baldin

28 out 2021 às 07:24 • Última atualização 04 nov 2021 às 09:23

Ser inovador, ou inovar, é uma habilidade como qualquer outra.

Há pessoas que parecem fervilhar de novas ideias. Acordam já pensando em como farão de forma diferente aquilo que fazemos todos os dias da mesma forma.  Todos nós podemos desenvolver nossas habilidades de inovação com um pouco de prática.

As habilidades e técnicas de pensamento inovador não são apenas vitais no trabalho, mas também muito importantes no dia-a-dia, ajudando-nos a crescer e a nos desenvolver em novas situações e a pensar em como nos adaptarmos às mudanças com mais facilidade.

Mas o que é inovação?

O processo de colocar em uso qualquer ideia nova para a solução de problemas … Inovação é a geração, aceitação e implementação de novas ideias, processos, produtos ou serviços. (KANTER, R.M. 1984)

Inovação é, portanto, e fundamentalmente, não apenas a geração de novas ideias, mas ser capaz de colocá-las em prática útil no dia a dia.

Em um nível organizacional, existem quatro categorias principais de inovação, que podem ser distinguidas pelo fato de o problema ser bem definido e se estiver claro quem está melhor preparado para resolvê-lo.

Essas categorias de inovação são:

Pesquisa básica , onde não há resultado claramente definido. A ideia é explorar como algo funciona. Muitos estudiosos consideram que a pesquisa básica não é inovação porque não envolve a aplicação das novas descobertas. No entanto, é um precursor essencial para muitas inovações porque, muitas vezes, é apenas pela compreensão de como as coisas funcionam que novas ideias surgem ou podem ser aplicadas.

Sustentando a inovação , onde o problema é claramente definido e também quem está melhor preparado para resolvê-lo. Um exemplo desse tipo de inovação é o iPod, onde Steve Jobs teve uma ideia clara de que existia um mercado para um aparelho que permitia ‘colocar 1000 músicas no bolso’. A natureza dos problemas era clara, assim como as habilidades necessárias para resolvê-los.

Inovação disruptiva , que introduz novas abordagens a produtos ou serviços antigos. Um bom exemplo disso seria o desenvolvimento de companhias aéreas de baixo custo, que eliminaram as partes caras do serviço que as pessoas tendiam a não valorizar e reduziram radicalmente os custos.

A inovação revolucionária envolve uma mudança de paradigma e, muitas vezes, mas nem sempre, requer alguém de fora para trazer uma nova perspectiva. Um exemplo seria a descoberta da estrutura do DNA, em que os cientistas viraram o pensamento anterior do avesso para chegar a esta descoberta.

Influências ambientais na inovação

Ambientes diferentes favorecerão diferentes categorias de inovação. Por exemplo, a pesquisa básica é melhor realizada em um ambiente onde há muito pouca pressão para resolver problemas específicos, mas onde a busca do conhecimento por si só é valorizada, como uma universidade. Muitas empresas investem em pesquisa básica, no entanto, muitas vezes patrocinando estágios e alunos em universidades.

A inovação sustentada tem mais probabilidade de surgir de um programa de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) estabelecido em uma grande empresa. As grandes empresas podem investir no desenvolvimento de novas maneiras de usar a tecnologia existente, ou no aprimoramento da tecnologia existente para torná-la mais barata ou de melhor qualidade, e esperam ver um retorno razoável desse investimento.

A inovação disruptiva tende a acontecer onde novos concorrentes surgem em um setor estabelecido, em parte porque uma nova empresa pode pensar de maneira diferente. É muito difícil inovar deliberadamente de forma disruptiva, porque muitas vezes não fica claro qual é o problema que você está tentando resolver. As empresas que o fizeram com sucesso tendem a olhar para a oferta existente e, então, de forma deliberada, mirar nas áreas que ela não atende.

Exemplo

Os hotéis Formula 1 observaram os hotéis existentes junto às autoestradas e notaram que tendiam a ter grandes áreas de descanso que ninguém usava e quartos grandes que desperdiçavam muito espaço, pelo que tinham custos relativamente elevados.

A empresa reduziu este espaço, instalando mais quartos e permitindo-lhes oferecer alojamento muito mais barato, o que foi favorecido pelos clientes que procuravam alojamento barato na estrada apenas para a pernoite.

A inovação revolucionária tende a precisar de pessoas de fora, porque aqueles que já trabalham na área ‘bateram em uma parede de tijolos’ ou seja, já criaram uma série de paradigmas que as impedem de enxergar as oportunidades. As empresas estabelecidas geralmente patrocinam prêmios de inovação para resolver problemas específicos como forma de trazer esse pensamento novo assim com os Hackathons, por exemplo.

Eryvelton Baldin

Com formação em administração, marketing e logística empresarial, é gestor de educação corporativa e de projetos especiais do InverGroup e coordenador de cursos da FAM (Faculdade de Americana)

Henrique Costa e Eryvelton Baldin

Assinado por Henrique Costa e Eyvelton Baldin, conteúdo sobre tecnologia, inovação e empreendedorismo