17 de setembro de 2021 Atualizado 10:28

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Painel Político

RMC aprova criação de comitê para retomada econômica

Comitê irá discutir propostas e ações que visem a elaboração e implementação de um plano regional

Por Redação

16 jun 2021 às 09:18 • Última atualização 16 jun 2021 às 09:19

O Conselho de Desenvolvimento, colegiado formado pelos 20 prefeitos da RMC (Região Metropolitana de Campinas), aprovou nesta terça-feira (15) a criação do Comitê de Retomada Econômica da Região Metropolitana.

A ideia do comitê será discutir propostas e ações que visem a elaboração e implementação de um plano regional de retomada econômica neste momento de pandemia e pós-pandemia.

A proposta foi apresentada aos prefeitos pela diretora regional de Trabalho e Empreendedorismo da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Alcinéa Moraes.

Proposta foi discutida e aprovada em reunião desta terça-feira – Foto: Divulgação

Segundo a diretora, como sugestão de eixos de atuação, o comitê trabalhará no suporte e apoio empresarial (econômico), acesso a novos mercados, crédito emergencial, desburocratização, fomento a demanda; além de suporte e apoio socioeconômico, infraestrutura e serviços públicos.

O comitê será formado por representante dos municípios integrantes da RMC, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Estadual, associações comerciais, Fiesp/Ciesp e Sebrae.

Em nota enviada para a imprensa, a Prefeitura de Americana ressaltou que o Comitê Regional se espelha no grupo de trabalho desenvolvido na cidade em parceria entre a Unidade de Desenvolvimento Econômico e a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico.

O Comitê de Retomada Econômica de Americana foi anunciado em 30 de abril para coordenar ações de geração de emprego e renda no período pós-pandemia.

Saúde

Nessa mesma reunião, o Conselho determinou que será encaminhado um ofício ao governo estadual solicitando a ampliação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e de enfermaria no AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Campinas para atender pacientes de todos os municípios.

Atualmente, o AME dispõe de 25 leitos de UTI e outros cinco leitos de enfermaria, todos ocupados por pacientes da região metropolitana.

“Não adianta continuarmos debatendo em cima de hospitais de campanha, que não têm condições de receber leitos de UTI. E é de leitos de UTI que continuamos precisando”, argumentou o prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos).

Redação

Seção abastecida pelos jornalistas do LIBERAL com informações e bastidores da política de Americana, Santa Bárbara e região.