30 de novembro de 2020 Atualizado 10:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Editorial

Reabertura perigosa

Por Da Redação

12 Maio 2020 às 08:22

No final de semana, o LIBERAL mostrou que a véspera do Dia das Mães em Americana e Santa Bárbara d’Oeste foi marcada pela reabertura de lojas e atividades que não deveriam funcionar por conta do decreto do Estado para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Nesta segunda-feira, a reportagem voltou às ruas e identificou novamente o funcionamento de algumas lojas que não poderiam estar abertas. A situação pode vir a se tornar um grande problema se não for tratada com a devida atenção.

É evidente que há um relaxamento por parte da população quanto à recomendação de isolamento social. Os números do monitoramento inteligente feito pelo governo mostram isso diariamente. Mesmo em queda, por exemplo, o distanciamento social aos finais de semana vinha sendo cumprido por mais da metade da população. Isso já não ocorre mais.

Do lado dos comerciantes há uma justa preocupação com a necessidade de fechar as contas. Mas as determinações de isolamento e redução na circulação de pessoas não são por acaso. Visam proteger a saúde coletiva de uma ameaça grave e pouco conhecida que é o novo coronavírus.

Ao furarem as restrições, comerciantes precisam ter consciência que recriam uma rotina de aparente normalidade capaz de voltar a atrair as pessoas para as ruas. No enfrentamento ao coronavírus, esta circulação só favorece o vírus, que já demonstrou ter facilidade em se transmitir de uma pessoa a outra, sintomática ou não.

Cabe nesta situação, porém, ação por parte das prefeituras, que não podem ser meras espectadoras da irresponsabilidade de alguns para com a saúde coletiva. É preciso mais fiscalização e orientação nas ruas. Sem isso, o isolamento vai reduzir e a chance de mais casos surgirem poderá ser maior.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.