13 de julho de 2024 Atualizado 21:56

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Queimadas e conscientização

Toda temporada de seca na região é semelhante, mas os números deste ano são assustadores

Por Redação

26 de maio de 2024, às 09h15

Toda temporada de seca na RPT (Região do Polo Têxtil) é semelhante, mas os números trazidos pelo LIBERAL na edição deste domingo sobre as queimadas nos primeiros cinco meses deste ano são assustadores.

Matéria do repórter Lucas Ardito aponta, com estatísticas do Programa Queimadas, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), que a região registrou 211 focos até a última quinta-feira, contra 202 casos no ano passado inteiro.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Neste ano, a cidade com mais queimadas é Sumaré, com 61, seguida de Hortolândia (59), Americana (43), Santa Bárbara (35) e Nova Odessa, com 13 ocorrências.

De todos os municípios, apenas Santa Bárbara está abaixo do total de focos do ano passado, porém, a cidade teve o maior aumento percentual se comparados janeiro a maio de 2023 e 2024, já que contabilizou um foco até 23 de maio do ano passado e 35 esse ano, alta de 3.400%. Na mesma faixa de comparação, a região somada registrou crescimento de 580,6%.

O principal ponto para elevação dos casos, segundo o coordenador da Defesa Civil de Americana, João Miletta, é o tempo seco. “A chuva está muito fraca, o ar está seco e a mata está seca, então qualquer pouco de cigarro que a pessoa jogar irá causar uma queimada”, afirmou.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

Apesar da questão meteorológica, Miletta destaca um ponto importante. A responsabilidade da população. O argumento também é ressaltado na matéria pelo meteorologista Bruno Bainy, do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp. Ele reafirma que as queimadas são iniciadas por atitudes humanas. O impacto, então, é direto na qualidade de vida de milhares.

Com a ajuda do vento e da baixa umidade, fagulhas podem se transformar em queimadas gigantes.
É necessário se atentar, por exemplo, para a forma como se descarta o lixo, evitar usar fogo para limpeza de terrenos e áreas de cultivo, manter limpos espaços na zona urbana e não soltar balões, o que é crime. Pequenas atitudes podem evitar grandes problemas. Basta conscientização.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

O Liberal

Neste blog, você encontra a opinião do Grupo Liberal por meio dos textos editoriais. Há mais de 70 anos, no coração e no espírito, compromisso com a verdade.