18 de abril de 2021 Atualizado 15:33

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Papo Fermentado

Qual o copo ideal para minha cerveja?

Cada estilo de cerveja possui seu copo ideal para consumo, mas isso não deve ser impeditivo

Por Papo Fermentado

08 abr 2021 às 08:05 • Última atualização 08 abr 2021 às 08:23

Resposta simples: aquele que você tiver em casa e que mais gostar.

Mas aí você vai nos perguntar:

  • “Então por que nos bares existem tantos copos diferentes?”
  • “Por que os mercados vendem aqueles kits com cerveja e copo e cada um é de um jeito?”
  • “Por que existe aquele copo grandão pra tomar cerveja de trigo?”

A verdade é que cada estilo de cerveja possui sim seu copo ideal para consumo, mas isso não deve ser impeditivo para que você prove aquela cerveja diferente que comprou no copo que já está habituado, não é preciso ter uma cristaleira recheada de copos de diversas marcas, tamanhos e designs pois, afinal de contas, não é de sempre que os copos de vidros existem e nossos ancestrais se viraram bem durante muito tempo sem eles.

Qual o copo ideal para a minha cerveja? – Foto: Divulgação

Há registros de egípcios compartilhando e bebendo cerveja em uma espécie de jarro de cerâmica, cada um com um grande “canudo” para evitar que bebessem sedimentos. Já tivemos copos revestidos em couro, feitos de metal, de argila, de ouro… mas eles não possibilitavam a apreciação de aspectos importantes da bebida, como cor, transparência e espuma – além de interferir nos aromas. Os copos como temos hoje surgiram após o século XVIII com os avanços tecnológicos e o surgimento da indústria de vidro e do cristal – como aconteceu na região da Boêmia, na Europa Central.

Independente de seu design, o propósito dos copos sempre foi o mesmo: incrementar a experiência da cerveja escolhida, torná-la ainda mais especial, com os aromas ressaltados, espuma bem sustentada, cor evidente e aguçar nossos sentidos para uma análise completa e satisfatória.

A cultura de ter um copo específico para cada estilo de cerveja vem lá da Bélgica, uma tradição múltipla, rica e que vivemos atualmente com muita elegância e prazer. Nos bares belgas é comum a cerveja ser servida no copo da mesma marca, inclusive com o logo estampado. Se tem um pessoal que é fiel à tradição dos copos, são os belgas.

Um resumo das principais características

Copos mais altos, retos e de boca estreita permitem que o líquido escorra  mais rápido e a superfície de volatilização de aromas é menor. São ideais para cervejas menos aromáticas, menos alcoólicas, com maior drinkability e mais refrescantes como American Lagers e Pilsners.

Copos mais baixos, abaulados e de boca larga permitem que o líquido escorra lentamente e favoreça a volatilização de aromas. Ideais para cervejas mais aromáticas, complexas e alcoólicas.

Os principais modelos e seus estilos correspondentes

Vamos ao que interessa! Elencamos os copos mais vistos em bares e mais fáceis de encontrar para comprar. Seguindo a leitura você vai aprender o nome, principais características e estilos indicados para cada um deles. Lembre-se: há mais modelos, mas esses vão atender suas necessidades.

Copo Pint

Pint – Foto: Divulgação

Estilos indicados: variações de Stouts, Porters, IPAs, Bitters

Principais características: 568ml no britânico e 473ml no americano. A base mais estreita que a boca e o sutil “abaulado” no corpo do copo, permite a sustentação da espuma e volatilização de aromas.

Copo Caldereta

Caldereta – Foto: Divulgação

Estilos indicados: comporta a maioria dos estilos. Bom para IPAs no geral, variações de Stouts e Porters

Principais características: o mais visto em bares e restaurantes. Devido seu formato que permite empilhamento, o recolhimento é facilitado. A base mais estreita que a parte superior favorece a espuma e percepção dos aromas.

Copo Weizen

Weizen – Foto: Divulgação

Estilos indicados: Weizenbiers (cervejas de trigo alemãs)

Principais características: permite que todo o conteúdo da garrafa seja transferido ao copo (geralmente de 500ml).Possui boca mais abaulada para que a espuma se forme imponente, também possibilita a percepção dos aromas e a altura permite visualizar todas as bolhas de gás carbônico subindo para a extremidade.

Copo Pilsen

Pilsen – Foto: Divulgação

Estilos indicados: American Lagers, Pilsners

Principais características: altura e boca favorecem a formação e persistência da espuma, além de rápido escoamento do liquido. O pé confere elegância e leveza (assim como os estilos que comporta) e também evita transferência de calor das mãos para o copo.

Copo Tulipa

Tulipa – Foto: Divulgação

Estilos indicados: Tripel, Golden Strong Ale, Lambic, Red e Brown Ales

Principais características: o corpo arredondado captura os aromas e a borda virada para fora auxilia no encaixe dos lábios e também na persistência da espuma.

Copo Snifter

Snifter – Foto: Divulgação

Estilos indicados: Imperial Stouts, Imperial Porter, Belgian Dark Strong Ale, Belgian Dubbel, Doppelbock, Barley Wines, Old Ale

Principais características: o bocal mais estreito captura os aromas que “dançam” na base abaulada e o pé curto favorece a troca de calor das mãos para o líquido. Bom para cervejas escuras, alcoólicas, licorosas.

Taças coringas

Vale dizer que existem duas taças que são coringas, a Teku e a ISO. São ideais para analisar cervejas e comportam todos os estilos. Além disso, temos nosso querido copo americano que é brasileiríssimo e criado pela empresa Nadir Figueiredo – em BH também é conhecido como Lagoinha e já tivemos algumas discussões para a alteração do nome. É utilizado para tomar café, chá, leite, refrigerante, cerveja, cachaça…  

Papo Fermentado

Blog do casal Fernanda Brito e Bruno Martinelli, sommeliers de cerveja pelo Instituto da Cerveja Brasil. Amamos contar nossas experiências gastronômicas, a história que envolve a linha do tempo da cerveja e dicas para quem quer se aventurar nesse universo. Fale com a gente pelo ola@papofermentado.com.br ou WhatsApp (16) 99339-1221. Nas redes sociais, somos o @papofermentado.