19 de junho de 2021 Atualizado 08:44

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Artigos de leitores

Qual é a solução para o nosso País?

Por João Rodella

15 abr 2021 às 07:56

Existe um elástico que já esticou demais e está encolhendo. Sabe qual? A esperança em dias melhores, para que o Brasil, por intermédio de seus governantes, legisladores e membros do judiciário tome jeito ou rumo mais justo.

Cidadãos esclarecidos que leem muito, informam-se muito e refletem mais ainda, sem pessimismo, mas de acordo com fatos reais e comprovados concluem a cada dia: do jeito como “a coisa” anda, o Brasil não tem solução mesmo. Ne–nhu–ma solução.

Iniciaram algumas reformas. Elas são necessárias, mais porque o mundo não para e, para fazer a máquina administrativa tornar-se bem mais leve, tentar retirar os muitos penduricalhos atados a ela.

Quais penduricalhos seriam esses? Excesso de privilégios em todas as áreas e categorias. Parece-nos que quanto mais alta a categoria funcional, mais privilégios usufrui, a ponto de, além dos salários, às vezes polpudos, gozar mordomias inimagináveis. Lembram-se do auxílio paletó? Se foi retirado, outros permaneceram ou foram criados. Creio existirem ainda os apartamentos funcionais ou auxílio moradia para a classe política, motoristas e carros à disposição, refeições e viagens pagas pelo erário e outras atrás das cortinas que nem sonhamos.

Tais excrescências configuram injustiças sociais e tornam mentiroso o preâmbulo da Constituição de que “todos são iguais perante a lei”.
Enquanto não executarmos reformas profundas – ética, moral e política – os graúdos terão mais e o povinho as quireras, com a pobreza e a favelização aumentando e o Brasil sendo Pátria injusta e cruel. Arre!

João Rodella, do Espaço Literário Nelly Rocha Galassi

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos, com 1.800 caracteres (já contando os espaços), para o e-mail opiniao@liberal.com.br.