13 de agosto de 2022 Atualizado 17:51

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Painel Político

Vereador faz piada com assassinato de ex-secretário de Nova Odessa

O comentário foi feito durante a sessão na tarde de segunda-feira e gerou risadas no plenário

Por Maria Eduarda Gazzetta

03 de agosto de 2022, às 07h53 • Última atualização em 03 de agosto de 2022, às 08h53

O vereador de Nova Odessa Oséias Domingos Jorge (União Brasil) fez uma piada com o assassinato do ex-secretário de Governo, Marco Antônio Barion, o Russo, morto em dezembro de 2021. O comentário foi feito durante a sessão na tarde de segunda-feira (1º) e gerou risadas no plenário.

Oséias Domingos Jorge (União Brasil) na sessão de segunda-feira (1º) – Foto: Reprodução

Quando usou a palavra para comentar a criminalidade no Recanto dos Lagos 2, o vereador disse que é um Uno branco que está passando pelo local, se referindo ao mesmo modelo de carro usado pela dupla que atirou em Russo. “Pasmem vocês, é um Uninho branco e tem gravação”, riu.

Parlamentar questiona falta de medicamentos e de médicos

Durante o uso da tribuna livre da Câmara de Santa Bárbara, nesta terça, o vereador Eliel Miranda (PSD) questionou o motivo da falta de medicamentos para esquizofrenia na rede pública de saúde, assim como a falta de médicos nos CAPS (Centro de Atenção Psicossocial). As indagações foram encaminhadas à prefeitura por meio de requerimentos protocolados na última semana. Ainda na área da Saúde, Miranda pede informações sobre a falta de pediatras nas unidades, assim como sobre previsão para a retomada das cirurgias eletivas e para zerar as filas de diferentes procedimentos. (Ana Carolina Leal)

Monaro pede ao governador por UTI Neonatal em Santa Bárbara

O vereador barbarense Paulo Monaro (MDB) pediu ao governador Rodrigo Garcia (PSDB) a implantação de leitos de UTI Neonatal em Santa Bárbara. O parlamentar menciona a Portaria nº 930/2012, do Ministério da Saúde, que define as diretrizes e objetivos para a organização da atenção integral e humanizada ao recém-nascido grave ou potencialmente grave e os critérios de classificação e habilitação de leitos de Unidade Neonatal no SUS (Sistema Único da Saúde). Monaro citou ainda que como o município não conta com estrutura para atender essa demanda, muitas vezes os bebês aguardam por vários dias por uma vaga em outras cidades. (Cristiani Azanha)

Redação

Seção abastecida pelos jornalistas do LIBERAL com informações e bastidores da política de Americana, Santa Bárbara e região.