11 de maio de 2021 Atualizado 14:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Papo Fermentado

Cerveja vence?

Quando o assunto é cerveja, você lembra de olhar a data de validade antes de consumir?

Por Papo Fermentado

22 abr 2021 às 08:08

Quem já aproveitou uma promoção e comprou produtos perto da data de vencimento? A maioria de nós, já. De repente é um produto que vamos consumir rápido ou que até vai passar alguns dias para ser consumido, mas sabemos que ele “aguenta mais um pouquinho”. Tem também aqueles que compramos e esquecemos no fundo do armário ou da geladeira e, quando encontramos, mais do que depressa jogamos fora.

Quando o assunto é cerveja, você lembra de olhar a data de validade antes de consumir? Quem se recorda de que há alguns anos muitas pessoas colecionavam latas comemorativas, com desenhos diferentes, deixavam expostas na estante da sala para todo mundo ver e por ali ficaram por um bom tempo até serem jogadas fora após anos? Será que teria problema ingerir essas cervejas depois de tanto tempo? E aquela promoção ótima que você pegou no mercado, garantiu o estoque para 06 meses e quando notou… cerveja vencida. Tomou ou não?

A resposta para o título desse texto não é tão simples, não depende de um “sim” ou um “não” e vamos te explicar porquê.

Exemplo de cerveja que vai vencer somente em setembro de 2024 – Foto: Divulgação

A cerveja dificulta a proliferação de microrganismos indesejados

É um meio que possui proteção microbiológica natural pois contém álcool, tem pH ácido, possui gás carbônico, tem o lúpulo que confere proteção bacteriostática e ainda possui baixo teor de açúcares disponíveis para microorganismos patogênicos consumirem e se proliferarem. Além disso, o próprio processo de fabricação, como a fervura do mosto, acaba por esterilizar o meio.

Então por que a embalagem possui data de validade?

Todo alimento a ser comercializado passa por análises físico-químicas em laboratório para verificar seu shelf life ou “vida na prateleira”, que nada mais é do que o prazo de validade, por quanto tempo aquele produto mantém-se seguro para o consumo e com suas características inalteradas.

Com a cerveja é a mesma coisa. O cervejeiro define a validade do produto com base em testes e também na sua expertise para saber até quando suas características não serão alteradas, até quando sua cerveja estará com o perfil que ele idealizou. São muitos estilos de cerveja como já explicamos nesse texto AQUI e cada um possui sua particularidade em aromas, sabores, potência alcoólica, amargor e outros fatores. Isso quer dizer que alguns estilos possuem um tempo de vida maior enquanto outros deterioram-se com maior facilidade.

Um exemplo são as cervejas mainstream do mercado, elas são muito sensíveis e oxidam-se com mais facilidade. Já próximas da data de vencimento vão ganhando aroma de papelão e amargor desagradável. Não necessariamente vão fazer mal, mas não serão tão refrescantes como deveria ser. O mesmo acontece com cervejas bem lupuladas, como American IPA e NEIPA (já falamos sobre isso AQUI) que com o tempo vão perdendo o amargor e as notas cítricas, herbais, frutadas, etc.

Exemplo de cerveja com validade para agosto de 2021 – Foto: Divulgação

Por outro lado, existem cervejas que comportam-se muito bem com o passar dos anos, as chamadas “cervejas de guarda” (como o exemplo da foto acima). Correspondem à minoria dos estilos e, de forma geral, são aquelas que ganham bons atributos com o tempo, em sua maioria são escuras, com teor alcoólico maior que 7% e refermentadas na garrafa. Falando nisso, um detalhe interessante é que pela legislação brasileira, cervejas e outras bebidas alcoólicas com mais de 10% de teor alcoólico não precisam indicar o prazo de validade.

No fim das contas, pode ou não tomar cerveja vencida?

Você deve estar pensando  que então está liberado tomar cerveja vencida. Veja bem… de forma genérica, beber uma cerveja vencida não vai fazer mal, mas também não será a melhor experiência vivida – com exceção das cervejas de guarda.

É preciso entender que contaminações podem acontecer por falta de cuidado no armazenamento, no transporte e na própria fabricação. Portanto, certifique-se da procedência do produto, se é de fonte confiável e possui controle de qualidade de sanitização adequada.

Atente-se também para verificar se a cerveja é pasteurizada ou não. As que não são, chamamos de “cerveja viva” e devem ser mantidas em locais refrigerados e consumidas mais rápido pois possui leveduras e outros microorganismos em suspensão. Já as pasteurizadas foram esterilizadas e possuem validade um pouco maior.

Vamos resumir essa ópera?

  • Quanto mais fresca a cerveja, melhor;
  • Se possuir potencial de guarda, pode consumir depois de vencida mas lembre-se de cuidar do armazenamento;
  • Atente-se para a procedência da fabricação;
  • Evite consumir cervejas mainstream vencidas;
  • Não consuma cervejas que possuem caráter ácido/azedo, isso é sinal de contaminação. Mas, calma! Alguns estilos são assim mesmo, como as Sours. Agora Brahma, Skol, Heineken acidificada… não existe.

Siga o Papo Fermentado no Instagram para mais dicas, pensamentos e sugestões cervejeiras. É só clicar AQUI.

SAÚDE!

Papo Fermentado

Blog do casal Fernanda Brito e Bruno Martinelli, sommeliers de cerveja pelo Instituto da Cerveja Brasil. Amamos contar nossas experiências gastronômicas, a história que envolve a linha do tempo da cerveja e dicas para quem quer se aventurar nesse universo. Fale com a gente pelo ola@papofermentado.com.br ou WhatsApp (16) 99339-1221. Nas redes sociais, somos o @papofermentado.