16 de junho de 2021 Atualizado 11:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Blog da Eclética - por Jucimara Lima

Ozanini Mário Rozinelli: a história de uma trajetória de sucesso e conquistas !

Por Jucimara Lima

17 Maio 2021 às 10:34 • Última atualização 17 Maio 2021 às 10:40

Mário Zanini é um homem extremamente envolvido e comprometido com a sociedade americanense e merecidamente já foi homenageado com o título de cidadão - Foto: João Carlos Nascimento

Ele nasceu Ozanini Mário Rozinelli, mas acabou ficando conhecido como Mário Zanini. Filho do casal Tereza Pascon e Vicente Felício (in memorian), seu Mário veio ao mundo no dia 17 de maio de 1947, em Rio das Pedras, o penúltimo de uma família de 6 irmãos.

Quando tinha 9 anos ele conta que saiu do sítio para morar na cidade de Santa Bárbara d’Oeste, época da qual guarda as maiores e melhores lembranças da infância, entre brincadeiras de rua, bolinhas de gude e roda pião.

Formado como torneiro mecânico pelo Senai, ele explica que esse estudo foi essencial em sua formação, especialmente pela disciplina que adquiriu na época.

Apesar de ter trabalhado muitos anos como bancário, a atividade no comércio sempre esteve em seu DNA. Lojistas, os pais eram proprietários do Bazar das Novidades, além da Fonte de Presentes, principal concorrente deles, adquirida pouco depois pela família. “Minha mãe era a papa do comércio, eu aprendi com ela”, brinca.

Aos 27 anos mudou para Americana, quando montou um comércio na Rua Vieira Bueno. A loja de apenas 80 metros quadrados, em pouco tempo já era sucesso. “Foi uma ascensão muito grande”, recorda.

Algum tempo depois nascia a matriz da Zanini – a loja da cidade, localizada na Avenida Doutor Antônio Lobo, 615. No início, o espaço contava com uma área construída de 1.500 metros quadrados e atualmente já são 3 mil, além das quatro filiais localizadas em Piracicaba, Limeira, Tivoli Shopping e outra no Centro de Americana.

Dono de uma personalidade forte, marcante e decidida, quem olha para ele não imagina que quando criança era “chorão”. “Minha mãe conta que até 5 anos eu chorava muito. Acho que então já chorei tudo que tinha que chorar, por isso não choro mais”, justifica ele.

Ainda assim, os aniversários lhe emocionam. “Depois que você atinge uma idade, fazer festa não é lá essas coisas. Porém, se você tem saúde boa, está bem relacionado, tem dinamismo, aí a festividade é gratificante. Quando cantam parabéns para mim, ainda me emociono, porque com saúde tudo é bom, tudo é lindo e maravilhoso”.

Aliás, saúde e disposição são dois itens que não lhe faltam. A família, com tradição de longevidade (o pai dele faleceu aos 100 anos), nunca foi muito adepta de remédios. “Levanto às 6h da manhã, gosto de caminhar 2 ou 3 vezes na semana, volto para casa, leio os meus jornais, não assisto televisão e depois disso começo a trabalhar”, descreve.

Além disso, ainda encontra tempo para se dedicar a mais de oito atividades, como o Conselho Municipal de Saúde, e a Ouvidoria, o SinComércio, Associação Comercial e Industrial de Americana, Fórum de Desenvolvimento, Coyotes Off Road (o qual é um dos fundadores), Grupo de Leitura da Matriz de Santo Antônio, entre outros.

Engana-se quem pensa que ele apenas é um nome a mais nos grupos. “Gosto de participar, não falto às reuniões e dedico o meu tempo e colaboração. Isso tudo é muito gratificante para mim, porém, não gosto de aplausos nem elogios, porque acho que isso corrompe”.

Católico praticante e devoto de São Judas Tadeu, ele é pai de Tadeu, Matheus e Silvana, e avô da linda Luiza, que segundo ele puxou o vovô.
Entre suas atividades preferidas, além de andar de jipe, ele gosta de se aventurar em passeios de moto, adora ler, pescar e ama cozinhar.

Um hábito interessante que vale como inspiração é que ele costuma anotar todas as frases interessantes que lê em uma agenda. Entre suas favoritas ele destaca “Dignidade, Lei e Liberdade não se separam”.

Descendente de italianos, dono de um título de cidadão americanense, colecionador de galinhas de porcelana trazidas de viagens caprichosamente datadas, seu Mário Zanini é uma pessoa indescritível, cuja história merecia um livro!

Ainda assim, em homenagem ao seu aniversário, a Eclética fez questão de contar um pouco dessa figura tão querida e importante de nossa cidade. Para ele todo nosso carinho e admiração. Parabéns, seu Mário!
Que o senhor continue sendo inspiração para outras gerações.

Jucimara Lima

Blog da colunista social do LIBERAL, Jucimara Lima, com notícias e informações sobre Americana e região!