26 de fevereiro de 2021 Atualizado 01:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Papo Fermentado

O que não te contaram sobre a sua cerveja do churrasco

A cervejinha que você compra no mercado de cores vermelhas, amarelas, verdes, brancas... são recheadas de história!

Por Papo Fermentado

28 jan 2021 às 08:49 • Última atualização 28 jan 2021 às 11:15

É um sábado ensolarado, com pouco vento e o termômetro já bateu 40ºC. Os petiscos já estão separados sobre a mesa da cozinha e as carnes do churrasco também. Você está ali com o seu cooler organizado com gelo, água, suco e refrigerante para as crianças. Mas falta alguma coisa… Ah, claro! Uma cervejinha pra matar a sede!

Essa é uma cena comum para nós, brasileiros, amantes de churrasco e cerveja gelada. Também somos fãs de conversas longas, de discussões políticas e futebolísticas, de reuniões familiares e com amigos (saudades de 2019), de jogos de cartas e tudo que envolva convívio social. Se tudo isso lhe parece muito masculinizado, também podemos dizer que as meninas preservam seus momentos de descanso regados a boas bebidas e comidas, que amam um aperitivo com uma cervejinha, as reuniões com as amigas e que expõem e defendem suas ideias sejam elas no âmbito que for. Porque se tem algo nessa vida que é (ou deveria ser) democrático, inclusivo e livre de distinção de gênero é a cerveja gelada.

Sabe aquele momento que a gente não quer pensar em nada, que quer apenas abrir uma latinha, olhar para o nada, descansar e esquecer uns minutinhos o corre-corre do dia a dia? Nós temos quase certeza que sua companhia de copo para esses momentos é uma American Lager.

“Mas, calma! American o quê?” Fique tranquilo que vamos te explicar.

A cerveja habita este mundo muito antes de Cristo. Sua descoberta e evolução percorrem milhares de anos e ainda estamos escrevendo essa história. O que queremos te contar é que a cervejinha que você compra no mercado em latas ou garrafinhas de cores vermelhas, amarelas, verdes, brancas… são recheadas de história.

Você provavelmente deve chamar essas cervejas de “Pilsen”, até mesmo porque no próprio rótulo consta essa denominação. Mas, na realidade, essas cervejas são do estilo American Lager e a verdadeira Pilsen surgiu muito antes dela.

German Pils e Bohemian Pilsner, são estilos cervejeiros que surgiram na Alemanha e na República Tcheca, respectivamente, por volta de 1842. Em comparação com as American Lagers, possuem cor mais dourada, maior formação de espuma (colarinho), o aroma de malte que remete a miolo de pão branco e também casquinha de pão são mais presentes bem como aquele frescor que sentimos ao cheirar uma cerveja e que permanece em nossa boca quando terminamos um gole, o amargor também é mais pronunciado. São cervejas que nos entregam mais notas, mais particularidades, mais aromas e sabores.

As American Lagers surgiram nos Estados Unidos no período pós Segunda Guerra Mundial e pós Lei Seca que perdurou no país por 13 anos. Tínhamos um país com escassez de maquinário para produzir cerveja, escassez de mão de obra,  várias fábricas fechadas e uma população que passou anos sem consumir cerveja, sem parâmetro de sabores, sem preferências. Assim surgiu um estilo feito com os grãos disponíveis, com a mão de obra disponível, com custos menores e para agradar a maioria das pessoas.

Milho e arroz foram (e ainda são) muito utilizados para baratear os custos produtivos, assim como diferentes fontes de açúcar além do malte. Esses dois grãos, por exemplo, suavizam as características sensoriais e aí temos uma cerveja muito neutra em aromas e sabores, cor amarelo pálido, muito cristalina, com perfil condimentado e herbal muito sutil vindo do lúpulo, mas ao mesmo tempo muito carbonatada e refrescante, com ótimo drinkability (convite para o próximo gole). Ou seja, uma cerveja perfeita para retomar a produção e inserir a população novamente neste mercado. Aqui seguiu-se a premissa de que quanto mais simples for, maior a tendência a não ter rejeição. Quando essas cervejas chegaram ao Brasil, combinaram perfeitamente com o nosso clima tropical, uma vez que são ótimas para serem apreciadas próximas a 2ºC.

Agora você deve estar se perguntando: “Então, existe uma cerveja mais encorpada e saborosa do que essa que costumo tomar?”. A resposta é: Claro! E pra ficar ainda melhor, vamos te dar algumas dicas de rótulos que você encontra para comprar on-line ou em empórios, supermercados e lojas especializadas. Quem sabe você já degusta uma cerveja diferente no final de semana. Olha só:

Outra dica do Papo Fermentado é: você pode degustar esses estilos de cerveja com seu salaminho, queijo, azeitonas e até mesmo no churrasco, mas uma ótima sugestão é harmonizá-las com macarrão à carbonara, salada caesar, queijo brie e também com bolinhos fritos, tipo mandioca.

Gostou de aprender sobre American Lager? Descobriu um pouco mais sobre a sua cerveja do churrasco? A gente pode falar sobre esse assunto por horas e horas! Caso você se interesse mais sobre esse assunto, o Papo Fermentado vai fazer um curso on-line no dia 4 de fevereiro, às 19h30, com este e mais muitos outros assuntos. Se interessou? Você pode conferir mais informações em: https://www.sympla.com.br/cervejas-especiais-que-papo-e-esse__1100260

Saúde!

Papo Fermentado

Blog do casal Fernanda Brito e Bruno Martinelli, sommeliers de cerveja pelo Instituto da Cerveja Brasil. Amamos contar nossas experiências gastronômicas, a história que envolve a linha do tempo da cerveja e dicas para quem quer se aventurar nesse universo. Fale com a gente pelo ola@papofermentado.com.br ou WhatsApp (16) 99339-1221. Nas redes sociais, somos o @papofermentado.