02 de março de 2021 Atualizado 19:28

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Virando a Chave

O perigo de falar demais

O mundo está cheio de pessoas que, num diálogo, falam o tempo todo e se esquecem de que ouvir é tão importante quanto falar

Por Ivan Maia

18 jan 2021 às 09:04

Dentre todas as formas de comunicação humana, a fala é a mais comum e, talvez, a mais praticada em todo o mundo.

Por meio da fala, trocamos informações, aprendemos, ensinamos, enfim, interagimos com o outro em diversos contextos. Isso, porém, pode se tornar um problema quando há um excesso na comunicação. Além disso, pode gerar conflitos no fluxo da informação.

Se você fala demais ou convive com alguém que apresenta esse comportamento, este artigo é para você! Existe um tipo de negligência muito sério, que é o perigo de falar demais.

Em outras palavras, ignorar a prática do segundo verbo mais importante do mundo é algo trágico. O segundo verbo mais importante do mundo é o verbo que mais vai lhe ajudar nos seus relacionamentos, principalmente nos momentos de conflito e nervosismo. É importantíssimo que você aprenda a dominar o seu uso.

Esse verbo se chama “calar a boca”.

Raramente você vai encontrar uma pessoa que seja odiada ou rejeitada pelo fato dela ser quieta. Dificilmente encontrará alguém quieto se metendo em confusão. Por outro lado, é muito comum as pessoas serem rejeitadas por não saberem calar a boca…

FALAR DEMAIS

Certamente você já conhece alguém assim, porque o mundo está cheio de pessoas que, num diálogo, falam o tempo todo e se esquecem de que ouvir é tão importante quanto falar, e ainda acabam falando o que não devem.

Pior ainda são pessoas que falam demais, estão sempre maldizendo a vida de alguém, se intrometem onde não são chamadas e possuem conversas inúteis.

Diversas razões levam uma pessoa a falar demais, como: ansiedade, estresse, carência, sentimento de superioridade, dentre outros. Se você é uma dessas pessoas que fala compulsivamente, é bom que você descubra e entenda qual é a razão, busque um tratamento e treine a sua capacidade de praticar o segundo verbo mais importante do mundo.

Obviamente, não quero dizer que você deva ficar calado o tempo todo, mas aprender a reconhecer a sua vez de falar e a controlar seu tempo de fala para que o diálogo não se torne um monólogo.

SAIBA SILENCIAR

Em algumas situações é muito importante que você aprenda a ficar calado e não diga uma só palavra. Aliás, nessas ocasiões o silêncio poderá até dizer muito mais do que qualquer palavra proferida por você.

Sempre que você estiver nervoso, irritado, magoado e deprimido, cale a boca. Quando você acabou de chegar em algum lugar e não sabe qual o assunto está sendo conversado é melhor não falar nada.

Se alguém lhe fizer uma pergunta e você não dominar o assunto, cale a boca ou diga apenas que não está apto a responder. Quando os seus filhos crescerem e se casarem e não lhe pedirem opinião sobre a vida deles, cale a boca.

Se um amigo for fazer uma viagem ou trocar de carro e não pedir sua opinião, cale a boca. Caso você queira dizer qualquer coisa, pergunte antes “você quer minha opinião?”.

Se você fizer isso, poderá se surpreender com a quantidade de nãos que ouvirá, pois, certamente, se alguém quiser a sua opinião, a pessoa vai lhe pedir antes mesmo de você se oferecer para opinar.

O VENDEDOR DE SUCESSO

Portanto, se você é vendedor em alguma empresa, seja o mais calado. Fale somente o essencial, e suas vendas aumentarão assustadoramente. Mesmo que você não trabalhe necessariamente com vendas, você vende a sua imagem o tempo todo por meio da forma como você se comporta.

As pessoas que falam muito sofrem de uma doença chamada “verborragia” e ela pode acabar com sua carreira, seja ela em qualquer área. Lembre-se de uma frase de Salomão, o homem mais sábio e mais rico que já existiu, que diz: “Até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio; e o que cerra os seus lábios é tido por entendido” (Provérbios) 17:28.

Portanto, numa conversa, deixe que os outros falem, pois, se você ficar conhecido como “o falador”, você será odiado pelas pessoas. Deixe que os outros deem opinião, que tenham seu espaço no diálogo.

DICAS PRÁTICAS

Deixe que as crianças falem, pois elas também têm a necessidade de conversar. Quando você, finalmente, for falar, diga algo que seja proveitoso, bom e útil. Se for para abrir a boca e dizer idiotices, ou para criticar, como muitas pessoas fazem, então é melhor calar-se.

Está com dúvida? Cale a boca. Chegou por último? Cale a boca. Não tem nada bom para dizer e deixar o dia de alguém mais alegre? Cale a boca. Escolha onde você quer estar – entre os rejeitados e odiados ou entre os desejados e disputados? A escolha é sempre sua!

Dicas simples e práticas para se tornar uma pessoa disputada e para aprender a lidar com quem fala demais estão no curso “A Fina Arte de Lidar com Pessoas”, caso você queira se aprofundar no assunto. O curso já ajudou milhares de pessoas a viverem melhor e mais felizes nas 7 áreas da vida.

Aprenda a controlar a sua fala e seja mais feliz! Lembre-se de uma fala da sabedoria popular que diz: “o silêncio é de ouro e muitas vezes é resposta”. “Na multidão de palavras não falta o mal, mas aquele que modera os seus lábios é sábio”. (Provérbios) 10:19.

Ivan Maia

Ivan Maia é treinador emocional, estrategista empresarial, NLP Practiotiiner, palestrante, conferencista e escritor de livros. Ele tem mais de 3 milhões de alunos treinados em mais de 25 países.