15 de maio de 2021 Atualizado 12:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Artigos de leitores

O meio dentro da política

Por William Tião

17 jan 2021 às 11:28 • Última atualização 17 jan 2021 às 11:29

O significado da palavra “meio” é simplesmente metade, mas metade de que? Vamos refletir sobre o momento político e suas extremidades: direita ou esquerda? Até quando vamos ver pessoas contra uma ótima proposta educacional ou social só porque é de origem de alguém ou algo ligado à esquerda com a qual não concorda? Ou discordar de uma medida econômica a qual é preciso conter ou enxugar gastos necessários só porque é de alguém ou de algo ligado à direita?

Existe democracia quando nos dividimos simplesmente entre direita e esquerda? Acredito que não, pois a democracia preza pelo que é justo, pela diversidade e pela liberdade.

Você deve estar imaginando que o “meio” é o mesmo que “centro” e, teoricamente, sim. Os políticos do chamado centrão surgiram com a formação da Assembleia Nacional Constituinte de 1988 e se tornaram conhecidos em 2014 com a vitória de Eduardo Cunha (MDB/RJ) para a presidência da Câmara dos Deputados. Eles se unem em grupos e blocos para “jogar” o jogo da política. Sendo assim, o centrão não discute os meios e sim seus próprios interesses individuais.

Temos que refletir e começar a observar que não podemos ter um Brasil com políticas extremistas! Direita ou esquerda, todos eles têm suas discussões e suas razões. O que devemos é encontrar o meio de tudo isso! Sim, o meio!

A expressão meio deverá ser a nova ideologia política, além de substituir a “esquerda” e “direita” que surgiram na Revolução Francesa, em 1789.

Com o meio passamos sim a discutir os meios de saúde pública, de educação, meios de gestão econômica, entre outros. Deixaremos de discutir o óbvio e as extremidades, que por vezes levam a conflitos, discussões ideológicas e pouco resultado prático na vida das pessoas.

William Tião
Gestor público

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos, com 1.800 caracteres (já contando os espaços), para o e-mail opiniao@liberal.com.br.