15 de julho de 2024 Atualizado 10:39

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Carreira & RH

Na estrada, o último retorno antes do pedágio

Época de Natal, ano novo e muitos profissionais com o desejo de mudar de vida e conquistar novas carreiras, negócios, trabalhos e projetos pessoais

Por Marcos Tonin

24 de dezembro de 2023, às 08h51 • Última atualização em 24 de dezembro de 2023, às 08h52

Época de Natal, ano novo e muitos profissionais com o desejo de mudar de vida e conquistar novas carreiras, negócios, trabalhos e projetos pessoais.
Mudar de vida profissional é uma jornada desafiadora, repleta de incertezas e, muitas vezes, dominada pelo medo. O receio do desconhecido, os excessos de expectativas e a hesitação diante dos desafios podem se tornar obstáculos aparentemente intransponíveis.

No entanto, é importante entender que o medo, muitas vezes, é um companheiro inevitável nesse processo de transformação. Neste último artigo do ano, quero explorar como o medo e as expectativas em excesso podem ser mais prejudiciais do que benéficos na tomada de decisão.

No título deste artigo coloquei uma frase que li ontem, enquanto estava dirigindo no final da noite ao retornar para minha casa em Campinas. A placa era simples e dizia: “Último retorno antes do pedágio”.

Imediatamente comecei a rir, pois fiz uma rápida reflexão sobre estar dirigindo às 23h30, retornando para casa, com meus filhos já dormindo e com o cansaço enorme em minhas costas. Tinha atendido 5 clientes na sequência na cidade de São Paulo e ainda enfrentei um trânsito de mais de 3 horas para sair da cidade.

Minha reflexão foi do quanto eu acredito realmente no valor do meu trabalho e em como, por muitas e muitas vezes, o destino testa nossa fé, nos dando a oportunidade de retornarmos antes de “pagar” o preço pelas nossas escolhas.

Ora, eu já estava na estrada, já passava das 23h30 e ainda tinha mais 40 minutos até chegar em casa. Eu nem poderia mais retornar, uma vez que já embarquei nesse projeto de carreira e vida há 17 anos. Mas, e quem está começando? Será que terá a resiliência para encarar os “nãos” e os “te ligo depois” ? E o medo? Se fosse hoje meu início, retornaria antes de pagar o preço ou continuaria a viagem?

O medo é uma emoção poderosa que, quando não gerenciado adequadamente, pode paralisar e impedir nosso progresso. O receio do fracasso, a preocupação com a estabilidade financeira e a resistência à mudança são alguns dos elementos que contribuem para a hesitação, com certeza.

Somada a isso, a expectativa excessiva é outra armadilha. Criar cenários irreais e esperar resultados imediatos pode levar à frustração e ao desânimo. É fundamental entender que toda mudança demanda tempo e esforço, e os resultados podem não ser instantâneos.

Minha sugestão para seu novo ano é que você se inspire e planeje cada quilômetro da sua jornada com a gasolina da motivação, realidade, estudo, pé no chão e sonhos no seu coração.

Ao invés de se deixar refém do medo e das expectativas, use-os como combustível para impulsionar sua jornada. Mantenha-se resiliente, confiante e aberto ao aprendizado contínuo. Seja a protagonista de sua história profissional, moldando-a com coragem e determinação.

Desejo que você passe por esse “retorno” com a confiança em seu coração de que seus projetos serão realizados e suas metas alcançadas em 2024. Um feliz e lindo ano em sua vida. Até o próximo pedágio.

Marcos Tonin
Executivo de RH e Coach C-Level
tonin.marcos@gmail.com

Marcos Tonin

Marcos Tonin, especialista na área de gestão e liderança, fala sobre mercado de trabalho em textos quinzenais