07 de maio de 2021 Atualizado 07:23

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Motivo de cautela e orgulho

Por Redação

25 abr 2021 às 10:35 • Última atualização 25 abr 2021 às 10:42

Infelizmente, a Covid-19 continua sendo pauta diária deste jornal. Assim como o restante do País, a região ainda enfrenta dificuldades em conter as contaminações pelo coronavírus.

A situação faz com que o sistema de saúde viva uma pressão constante, de internações e demandas por medicamentos e toda a estrutura necessária. Como o LIBERAL mostrou na quinta-feira, em Americana, abril já é o segundo mês mais fatal da pandemia, mesmo a alguns dias de chegar ao fim.

O avanço da segunda onda da Covid-19 parece, porém, dar sinais de enfraquecimento. Há leitos cheios, óbitos e diagnósticos positivos ainda em níveis inaceitáveis, mas com uma tendência de queda que começa a ser sentida em algumas regiões do Estado. Ao que tudo indica, trata-se ainda mais méritos das restrições de circulação impostas pelas autoridades do que por reflexos da vacinação, que caminha com um ritmo muito aquém do que deveria.

A partir deste final de semana, a flexibilização permitida em São Paulo se estende aos bares e restaurantes, que passam a retomar o atendimento presencial ainda em horários diferenciados. Há de se manter total cuidado em ambientes, tal como estabelecimentos do tipo, em que o uso de máscaras, principal forma de prevenção à infecção, seja flexibilizado.

FEITO
Se por um lado o noticiário traz incessantemente os reflexos da tragédia do coronavírus, por outro, houve espaço na última semana para que a tristeza fosse interrompida por um feito histórico. A conquista da vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio do jovem nadador americanense Murilo Sartori é motivo de orgulho para a comunidade, que viu em 2008 o barbarense Cesar Cielo brilhar na modalidade, no lugar mais alto do pódio.

Aos 18 anos, Murilo tem suas façanhas nas piscinas reportadas já há algum tempo no LIBERAL, cujas páginas esportivas passaram a destacar o incrível desempenho do nadador local em campeonatos disputados. Classificado para Tóquio com a equipe de revezamento 4×200 m livre, ele agora não será apenas Americana, mas o Brasil no maior evento esportivo do mundo. Que o vejamos no pódio.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.