21 de janeiro de 2021 Atualizado 11:09

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Editorial

Mesma fase, diferentes critérios

Por Redação

09 jan 2021 às 08:08

Em marcha e sem qualquer indício de recuo, a pandemia da Covid-19 completa mil vítimas na RPT (Região do Polo Têxtil). São vidas que se perderam para uma doença global, que afetou todo o planeta, mas que cada nação lidou da maneira como achou possível ou necessária. No caso do Brasil, que alcançou a marca pesarosa de 200 mil mortes na última quinta-feira, uma sucessão de erros e omissões são as variáveis da conta que se tem por aqui, até agora.

Enquanto aguarda a esperada vacina, cujo real objetivo de proteger toda a comunidade possa levar mais tempo do que se imagina, dado o negacionismo reverberado até pelo presidente, a população assiste às medidas dos governos com uma dose cada vez mais alta de fadiga.

Nesta sexta-feira, o governo estadual fez novas adequações, como flexibilizar parte das atividades não essenciais na fase laranja, a segunda mais restritiva. Nesta etapa, da qual a região de Americana foi poupada, permanecendo na amarela, todas as atividades passaram a ser permitidas, com capacidades maiores, mas com restrições a bares e a preocupação em reduzir a movimentação noturna.

Por outro lado, o Estado tornou mais rígido o avanço de fase. Para ir da amarela para a verde, por exemplo, as regiões terão de alcançar uma taxa de 30 internações e três óbitos (e não 40 internações e cinco óbitos, como era) por 100 mil habitantes. Tudo isso num período analisado de 14 dias.
A permanência na fase amarela foi um alívio, especialmente, para comerciantes, mas está longe de significar uma boa notícia para a região. As próximas semanas serão decisivas para a evolução da pandemia, trazendo os prováveis reflexos das festas de fim de ano.

Com isso, até a data da nova reclassificação, marcada para 5 de fevereiro, as expectativas de avanço ainda são baixas. Entretanto, espera-se que até lá ao menos uma boa notícia esteja garantida: o início da vacinação.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.