15 de junho de 2021 Atualizado 23:02

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Menos servidores e os novos acordos

Por Redação

06 jun 2021 às 08:53

Reportagem do LIBERAL revelou neste sábado o encolhimento do quadro de servidores concursados da Prefeitura de Americana nos últimos dez anos. Os números obtidos pela jornalista Ana Carolina Leal mostram uma queda considerável na quantidade de funcionários bancados pelos contribuintes e dos quais se espera que trabalhem pela cidade.

Em 2020,a administração municipal contava com 5,2 mil servidores, número que caiu para 4 mil agora. A redução, segundo o governo, é explicada por aposentadorias, exonerações e planos de demissão voluntária, mas encontra ainda outro fator importante: a crise que se abateu sobre a cidade na gestão do ex-prefeito cassado Diego De Nadai.

A diminuição do quadro de servidores se deu também pela dificuldade financeira que o município enfrentou nos últimos anos. Em 2014, 70% do orçamento da prefeitura estavam comprometidos com a folha de pagamento do funcionalismo, número absurdamente ilegal – o teto constitucional é de 54%. Com as contas comprometidas, era difícil falar em reposição por meio de concurso público. Com isso, o número de servidores só caiu de lá pra cá.

Hoje, em melhor situação financeira, a prefeitura lida com um comprometimento da folha de 44%, fruto de significativos ajustes administrativos nos últimos anos. Entretanto, ainda convive com alguns fantasmas, como o alto estoque de precatórios. Estes, por sinal, encaram nova ameaça, conforme mostra o LIBERAL em reportagem desta edição.

Os acordos de não persecução cível em discussão no caso dos “leilões do Diego” podem levar a novos endividamentos milionários da prefeitura. Trata-se de um risco para quem vê parte da receita ser destinada obrigatoriamente e mensalmente ao pagamento de condenações judiciais. É preciso mais cautela com o caso, que não pode ferir novamente o interesse público muito menos servir de ingrediente para outra crise financeira.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.