23 de janeiro de 2022 Atualizado 09:19

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cotidiano & Existência

Lições

Por Gisela Breno

13 jul 2021 às 14:48

Manhã de um domingo de julho em Montevidéu. Pernas exaustas, olhos extasiados pela riqueza da famosa “Feria de Tristan Narvaja considerada uma das maiores e mais importantes feiras de rua da América do Sul que funciona desde 1909.

À procura de um espaço para provar um chivito, o famoso lanche típico do Uruguai ,encontro um pequeno e acolhedor restaurante com mesinhas na calçada, tendo à frente uma praça perfumada pelo som de um dedilhado no violão.

De repente vejo uma senhora muito mas muito simples, com um gorro rosa e cinza, tendo em uma das mãos um pau feito cajado e na outra uma garrafinha de água se sentar com dificuldades em um dos bancos da praça.

Linda e magicamente ela começa a acompanhar a música, dedilhando na extremidade do banco, em perfeita sincronia com o moço que ternamente conduz o violão que repousa em seus braços.

Certamente essa mulher, invisível para tantos passantes, tinha a música, a sensibilidade gravadas em sua alma.

Seus dedos, suas mãos embora calejados, memorizaram as sinfonias executadas pela vida.

Não consegui ver seu rosto pois se manteve o tempo todo de cabeça baixa envolvida pelas músicas de seu piano.

Suas roupas, seus sapatos não estavam de maneira alguma adequados a sua apresentação mas as valiosas lições que aquela majestosa senhorinha me ensinou ecoam e reverberam em meu ser para sempre

Gisela Breno

Professora, Gisela Breno é graduada em Biologia na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e fez mestrado em Educação no Unisal (Centro Universitário Salesiano de São Paulo). A professora lecionou por pelo menos 30 anos.