24 de julho de 2024 Atualizado 22:12

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Artigos de leitores

Homenagem ao aviador Azevedo

Por Carlos Roberto Bertollo

21 de julho de 2023, às 11h46 • Última atualização em 21 de julho de 2023, às 11h47

Há exatos sete dias do grande cientista Alberto Santos Dumont completar 150 anos de nascimento, o saudoso e querido amigo aviador nos deixou desta vida terrena e não poderia deixar de lhe prestar uma singela homenagem. Por aproximadamente 18 meses, tive a honra de ser seu copiloto no hangar 5 do Aeroporto Municipal de Americana, o qual compartilhou com este escriba as suas histórias.

Através deste conceituado jornal, os prezados leitores conheceram a sua fascinante trajetória na aviação. Ararense de nascimento, ele iniciou o curso de piloto privado no aeroclube daquela cidade, concluído depois em Botucatu. Diógenes Gobbo ajudou a habilitá-lo como piloto comercial, custeando a viagem de navegação. Azevedo instalou dois hangares, a primeira biruta e foi fundador da Pirâmide Oficina Aeronáutica. Ele construiu e realizou voos em diversos aeroplanos experimentais.

Transladou mais de uma centena de aviões dos Estados Unidos ao Brasil e vice-versa. Foram 60 anos dedicados à aviação e 23.864 horas oficiais de voo. No seu 83º aniversário este escriba que os escreve, em companhia de seu filho José Hass de Azevedo Junior, fez a ela uma singela homenagem, presenteando-o com o livro “Eterno apaixonado pela arte de voar”.

No livro então resolvi escrever a seguinte dedicatória: “Ao meu grande amigo comandante José Hass de Azevedo, que neste dia muito especial está comemorando mais um aniversário. Como prova de admiração e gratidão, pelos relevantes serviços prestados no desenvolvimento da aviação no Aeroporto Municipal de Americana Augusto de Oliveira “Salvação”, é com muita alegria que entrego ao estimado amigo os artigos publicados no conceituado jornal o Liberal de Americana”.

Ele ficou muito feliz e agradeceu. No seu sepultamento foi homenageado. No céu de brigadeiro, os comandantes José Roberto Arcaro Filho, com o avião bimotor Baron, e André Melo, com o avião acrobático RV8, fizeram sobrevoos no Cemitério da Saudade, prestando tributo ao grande e destemido aviador. 

Carlos Roberto Bertollo
Estudioso da lenda de Ícaro e criador de réplicas de aeronaves

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos para o e-mail opiniao@liberal.com.br.