20 de abril de 2021 Atualizado 22:09

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Estúdio 52

Quem é o primeiro vilão da Disney?

Com poucas aparições posteriores, o primeiro vilão estreou no filme "Fantasia" em 1940

Por Maíra Torres

09 mar 2021 às 13:38 • Última atualização 10 mar 2021 às 14:26

O primeiro vilão da Disney é a representação do mal puro, que convoca os adoradores das trevas e os pecadores apenas por prestígio, para, em seguida, atirá-los no fogo do inferno, enquanto outros endemoniados dançam sob sua glória.

A cena descrita, que arrepia qualquer adulto, dura vários minutos. Foto: Divulgação – Foto:

Sua primeira aparição foi no curta “Uma Noite no Monte Calvo e Ave Maria”, do filme “Fantasia”, de 1940, da Disney. O longa foi inédito em sua proposta: criar animações e cenários para ambientar músicas clássicas, enquanto são regidas e apresentadas por Leopold Stokowski e a Orquestra da Filadélfia.

O protagonista da cena maléfica e arrepiante da música também denominada “Uma Noite no Monte Calvo”, do russo Modest Mussorgsky, e detentor do pódio de primeiro vilão da Disney, é Chernabog.

Chernabog é considerado pela Disney como seu primeiro vilão. Foto: Disney+ – Foto:

Historicamente, Chernabog (Czernabog, traduzido literalmente para “Deus Preto”) é o Deus do caos e do culto ao mau destino, na mitologia eslava. Não dá para afirmar com precisão, no entanto, que ele é um sinônimo de Diabo, como popularmente conhecemos Satã, por exemplo, ou mesmo como a Disney intencionou representá-lo.

Chernabog é o Deus do caos e do culto ao mau destino. Foto: Disney+ – Foto:

Primeiro, porque os eslavos não tinham sistema de escrita. O primeiro a registrar essa crença foi o padre cristão Helmold, que escreveu, durante o século XII (na era da Idade Média, a mais dualista e fervorosa do ponto de vista religioso católico), um livro sobre mitologia eslava, chamado “Chronica Slavorum” (Crônica dos Eslavos), onde há uma menção especulativa a Chernabog.

O segundo motivo é porque os eslavos não eram dualistas, não acreditavam em Deuses opostos, de bem e mal, mas sim, no equilíbrio da natureza como um todo, na necessidade da escuridão como parte do mundo.

Em Fantasia, Chernabog aceita que tem ‘um momento’ para fazer maldade. Foto: Disney+ – Foto:

A contrarregra, no entanto, é uma proposta por parte de pesquisadores para entender a cultura eslava, sobre a existência de um Belobog, ou Bielobog, (“Deus Branco”) da luz e da bondade. A menção a Belobog, porém, não é encontrada em nenhum documento autêntico – e nem no Universo Disney.

Apesar de sua importância por ser o primeiro vilão da empresa, o personagem é pouco mencionado em outras produções e sequer chega perto de ser famoso como Scar, Úrsula, Hades ou Malévola.

Sem confirmações oficiais, acredito que o motivo principal seja por nenhum outro filme da Disney precisar de um personagem que seja a representação do mal puro, alguém praticamente indestrutível – além do fato de sua aparência não agradar muito às crianças.

A aparência de Chernabog não é cativante como a de outros vilões. Foto: Disney+ – Foto:

Mesmo assim, Chernabog faz algumas participações na série “O Point do Mickey” (2001-2003) e em dois especiais também na casa de shows “Point do Mickey”, durante especial de natal, em “O Natal Mágico do Mickey – Nevou na Casa do Mickey” (disponível no Disney+) e de halloween, em “Os Vilões da Disney”.

Também não se deixe enganar pelas aparências. “Uma Noite no Monte Calvo e Ave Maria”, ou “A Night on a Bald Mountain”, tem seu primeiro ato tenebroso, perturbador, sim. Mas, após a noite de terror, Chernabog dá espaço para o sol, a luz, e o dia, com o encerramento em uma das versões mais lindas de “Ave Maria” já feitas. Confira!

Bônus: outros Chernabogs

Enquanto personagem da mitologia eslava, Chernabog também é retratado em outras produções audiosvisuais Ele também aparece em Once Upon a Time, no episódio doze da quarta temporada, com o visual mais próximo do que foi construído pela Disney.

Foi feita até a analogia ao vilão no topo do Monte Calvo. Foto: Divulgação – Foto:

Na ocasião, ele é enfrentado pelas protagonistas Emma e Regina, depois que Cruella de Vil, Malévola e Úrsula acordam-no sem querer, de um sono profundo de dentro de uma bola de cristal.

Ele também é visto na obra “Deuses Americanos”, de Neil Gaiman, e consequentemente na série de mesmo nome da Amazon Prime, “American Gods”, onde aparece no segundo episódio da primeira temporada.

Na ocasião, Shadow Moon, o protagonista e segurança de Mr. Wednesday, tenta convencê-lo a concordar com a proposta de seu chefe, a partir de uma partida de damas. Se Shadow Moon ganhasse, Chernabog concordaria; se perdesse, Chernabog esmagaria sua cabeça com um martelo.

A série fez bom uso da representação do martelo. Foto: Divulgação – Foto:

O momento da série em que ele fala sobre seu martelo, aliás, é o que prova que o Chernbaog de “Deuses Americanos” é uma excelente representação do “espírito original” do Chernabog eslavo (mesmo que, originalmente, não exista nenhum martelo na história).

Na série, Chernabog explica que trabalhou em um abatedouro e usava o martelo para esmagar a cabeça dos bois/vacas, para que eles não sentissem dor, já que a dor deixaria a carne ruim. Um bom uso para o lado “maléfico” do “equilíbrio” eslavo.

Maíra Torres

Repórter do Liberal, produtora do Gold Morning e apresentadora do Resumo Gold na FM Gold. Entusiasta de animações desde que aprendeu a abrir os olhos e otaku recém-nascida. A doida que assiste três filmes seguidos no cinema.

Estúdio 52

Quer saber sobre aquela série que está bombando na internet? Sim, temos. Ou aquele jogo que a loja do seu console vai disponibilizar de graça? Ok. Curte o trivial e precisa dos lançamentos do cinema? Sem problema, é só chegar.