20 de abril de 2021 Atualizado 20:18

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Estúdio 52

‘Astro’s Playroom’ abre o caminho para uma nova forma de jogar videogame

Game explora ao máximo os gatilhos adaptáveis e feedback háptico, novidades do controle DualSense do PS5

Por Luciano Bianco

12 mar 2021 às 20:20 • Última atualização 12 mar 2021 às 20:21

O novo console da Sony, o PlayStation 5, foi lançado no final de 2020 e, apesar do preço extremamente alto, vem sendo vendido igual água, tanto é que, para conseguir um console, é preciso ficar na lista de espera e torcer para que novas unidades cheguem ao país.

O console, lançado quase sete anos depois do PlayStation 4, traz diversas novidades, mas uma das mais perceptíveis é o novo controle DualSense. Isso claro, se você jogar algum jogo que explore ao máximo a tecnologia criada pela Sony, o que não será um problema, uma vez que a empresa também pensou na melhor maneira de apresentar o novo controle aos gamers e para isso, deixou pré-instalado em todos os PS5 o jogo ‘Astro’s Playroom’.

Astro’s Playroom vem pré-instalado no novo console da Sony – Foto: Divulgação

Desenvolvido pela ASOBI TEAM, uma divisão da SIE Japan Studio, ‘Astro’s Playroom’ te leva para dentro do novo console na pele do herói intergaláctico Astro Bot. Além de mostrar um pouco do novo console, ele também resgata os clássicos e abusa da nostalgia ao inserir, como quests, a busca por artefatos que na verdade são itens lançados pela Sony ao longo dos 25 anos de PlayStation. Os itens podem ser consoles antigos, controles, câmeras, memory card e todos os demais acessórios que surgiram ao longo dos anos.

Artefatos encontrados ao longo do game são posicionados em uma sala e exibidos como em um museu – Foto: Divulgação

“Perder” algumas horas com esse game é pré-requisito para quem acabou de adquirir o videogame e quer saber sobre as possibilidades do que está por vir.

O controle possui novas funcionalidades, e entre elas estão os gatilhos adaptáveis e o feedback háptico, que transmite para as mãos do jogador diferentes sensações. Não parece muita coisa, mas quando bem aproveitado, como foi em Astro, cria uma nova possibilidade inimaginável no mundo dos games.

O jogo por si só é uma aventura básica em que Astro percorre diferentes áreas do PS5, como a Selva da GPU, Estrada da SSD entre outros componentes do console, cujo único objetivo é chegar ao final de cada mapa, recolher moedas, artefatos e peças de quebra-cabeça.

Além disso, o game também apresenta alguns easter eggs ao longo do jogo em que os personagens espalhados pelo mapa estão “gravando” os games que fazem parte da plataforma.

God of War, Final Fantasy, Crash e muitos outros aparecem ao longo do jogo, em segundo plano e cabe a você, descobrir qual cena está sendo gravada – Foto: Divulgação

Apesar de uma aventura simples, a satisfação está em sentir literalmente cada parte desse processo. O controle faz com que o jogador sinta a textura do mundo, a resistência do solo, a força necessária para puxar um cabo, por exemplo, entre diversas outras imersões no game.

Nos mapas em que você anda pela grama, você sente, através das vibrações do controle, a grama roçar no personagem. Já quando ele precisa andar em uma área com areia molhada, o controle fica pesado e você sente a resistência do solo e a dificuldade para dar cada passo. Além disso, também é possível sentir, por exemplo, os pingos de chuva caindo sobre o personagem de acordo com a intensidade da tempestade e a dificuldade para atravessar uma área atingida por fortes ventanias.

Com o feedback háptico, é possível sentir a textura e resistência da areia ao caminhar pelo mapa – Foto: Divulgação

Ao longo do game, você veste algumas roupas que muda a jogabilidade do personagem e introduz cada vez mais informações sobre o controle. Em um momento, você vira uma mola e precisa acionar os gatilhos e sentir as vibrações da mola para realizar saltos e chegar ao seu objetivo, em outros, você veste uma roupa de macaco para escalar paredes e mais uma vez, os gatilhos te passam a sensação de estar segurando os pontos de apoio para subir.

Há também o voo de asa delta, em que você controla a direção pelo movimento do controle e a bola, em que você usa o sensor no centro do controle para rolar ela com a velocidade e direção desejada.

Apesar de ser apenas uma game introdutório para o novo console, ele apresenta diversas mecânicas do controle que expande a possibilidade de interação dos games que podem surgir para a plataforma.

Com poucos jogos lançados até o momento, ainda é cedo para saber como irão aproveitar a potência do novo controle, mas alguns, como Cold War, por exemplo, já trouxe para o game os gatilhos adaptáveis, em que você sente o disparo de cada arma e a resistência ao puxar a mira.

Horizon Forbidden West também pode aproveitar a mecânica adaptar os gatilhos para quando Aloy for disparar com seu arco. Fifa pode aproveitar o feedback háptico e criar resistência de acordo com o gramado e clima do jogo e assim por diante. Resta saber como as empresas criadoras dos games vão aproveitar a tecnologia.

Holofotes_5,0 – Foto:

NOTA: 5 DE 5

Luciano Bianco

Editor do LIBERAL, está no grupo desde 2006.
Acumula cada vez mais horas com games, fã de séries, filmes e Star Wars (esse último precisa de uma categoria à parte). Vive o eterno dilema de ver mais um episódio ou dormir.

Estúdio 52

Quer saber sobre aquela série que está bombando na internet? Sim, temos. Ou aquele jogo que a loja do seu console vai disponibilizar de graça? Ok. Curte o trivial e precisa dos lançamentos do cinema? Sem problema, é só chegar.