16 de maio de 2021 Atualizado 23:07

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Ela está entre nós

Por Redação

22 jan 2021 às 09:04

A vacinação contra a Covid-19, finalmente, teve seu momento de largada na RPT (Região do Polo Têxtil) nesta quinta-feira. Com a chegada das primeiras doses ainda na noite de quarta a Santa Bárbara d’Oeste e Hortolândia, o município barbarense teve a oportunidade de ser o marco zero regional de um processo que, mesmo sabidamente de longo prazo, é aguardado como fundamental para virar uma das páginas mais trágicas da nossa história.

No Hospital de Campanha montado pela prefeitura no campus da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), a auxiliar de enfermagem Darlly Vanessa Alves Chagas, de 33 anos, há oito meses na linha de frente do tratamento de pacientes com a Covid-19, se tornou símbolo do que será um movimento contínuo a partir daqui até não se sabe quando.

As barreiras estabelecidas no campo da diplomacia entre o Brasil e países produtores de insumos, especialmente a China, ainda colocam uma incógnita quanto à capacidade de vazão do Instituto Butantan na produção local. Tanto que o Governo do Estado modificou o cronograma inicialmente previsto em relação à prioridade e agora não há previsão para o início da imunização em idosos.

Lidar com tal entrave para que a sensação de esperança traduzida pelas imagens das primeiras doses aplicadas na região não caia no limbo da desconfiança e da frustração, para quem conta no relógio as horas que faltam até a chegada da sua oportunidade de também se vacinar, é uma demanda de primeira grandeza na ordem do dia.

Em Americana, as vacinas chegaram por volta das 12 horas desta quinta-feira e os profissionais de saúde já começaram a receber as primeiras doses no final da tarde. A partir de agora tem início uma trilha de renovação e esperança.

O Liberal

Neste blog você encontra a opinião do Grupo Liberal de Comunicação, por meio dos textos editoriais publicados na edição impressa.