12 de julho de 2024 Atualizado 11:29

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Artigos de leitores

Dudu, Palmeiras e as comunicações

Por Celso Gagliardo

20 de junho de 2024, às 10h17

O homem depende das comunicações. A tecnologia vem para ajudar e ainda assim o homem tem dificuldades. Se nosso ímpeto nos acelera nos comunicarmos mal, impensadamente ou de forma agressiva, sem concretizar o que fala. Às vezes, com uma pitada de malícia jogamos à plateia uma mensagem para sentir sua repercussão antes de tomar uma decisão.

É fato, também, que se a gente não está bem, ou seja, sem equilíbrio emocional, nossas comunicações tendem a ser descuidadas, podendo ferir a sensibilidade alheia e isso nos custa caro. É difícil comunicar-se bem, com assertividade e bons resultados. A emoção “briga” com a razão, além dos efeitos da vaidade, orgulho, ira, pressa e desníveis culturais entre emissor e receptor. No tempo presente, com a velocidade a tudo influenciando, nos impactamos frequentemente com comunicações impensadas, conversas mal colocadas e reações antagônicas.

Estamos tratando do tema a propósito da propalada saída do jogador Dudu, do Palmeiras, anunciado precipitadamente como novo reforço do Cruzeiro. Nunca sabemos o que vai de real nos bastidores, mas tudo indica que a afoiteza da comunicação esbarrou numa situação delicada para todos: atleta e clubes envolvidos.

Qualquer definição deixará sequela e os torcedores ficarão com as diferentes versões. Apesar da repercussão, esse imbróglio é apenas mais um de um esporte, o futebol. Mais grave ainda quando as falhas de comunicação nos levam a decisões erradas, quer de ordem corporativa, ou nas relações sociais e familiares, afastando de nosso convívio amigos queridos e até familiares próximos. Ou mesmo bons clientes e fornecedores.

Que os erros nos levem ao aprendizado, que sejamos mais ouvidos que boca, comunicando-nos quando necessário na hora e tom certos, e após fatos concretos. Com palavras construtivas haverá menores prejuízos e desgastes para um mundo produtivo e afetuoso.

Celso Gagliardo
Profissisonal de recursos humanos

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos para o e-mail opiniao@liberal.com.br.