13 de julho de 2024 Atualizado 00:27

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Artigos de leitores

Devemos crescer ou envelhecer?

Por José Odécio de Camargo Júnior

02 de maio de 2023, às 08h16 • Última atualização em 02 de maio de 2023, às 08h17

“Desde que você acordou você cresceu ou envelheceu?”. A reflexão não é minha, mas compartilho da mesma. A resposta para essa pergunta norteia a maneira como levamos a vida. Porque é pensando isso que trilhamos os passos do nosso presente.

Envelhecemos sempre que acrescentamos anos à nossa vida. Este ano completarei seis décadas, será a minha estreia na terceira idade, e junto com isso não há como negar os sinais do tempo. Crescemos sempre que expandimos nossos horizontes, conhecemos e experimentamos novas possibilidades. É o que chamamos de acrescentar vida aos anos.

Conheci pessoas que têm pavor no envelhecimento, negam todos os tipos de sinais e títulos que agregamos com o passar do tempo. Eu não. Reconheço que há beleza em envelhecer. A experiência e a maturidade são como troféus da velhice.

Mas a reflexão proposta não se limita ao avanço da idade. Por outro lado, pessoas de todas as faixas etárias são levadas a viver como se nunca fossem morrer. E a grande questão é que se você é imortal você tem todo o tempo do mundo, inclusive para desperdiçar.

Desperdiçar a vida acumulando sentimentos que te matam lentamente, adiando sonhos, esquivando-se de responsabilidades. Quando a realidade nos confronta com os sinais de que ele (tempo) passou, só resta espaço para o desespero.

Por isso eu prefiro encarar a realidade da morte, assim é possível entender a passagem de tempo e fazer uma gestão melhor. Aqueles que pensam sobre a morte vivem muito mais porque entendem que o tempo é importante. Vivem o presente, estão entregues ao aqui e ao agora. Sabem que o amanhã pode não chegar e no passado não é possível voltar. Acumulamos experiências, sensações, memórias, somos intencionais em tudo que fazemos. Quanto mais noção se tem da morte, mais se vive. Este é o verdadeiro presente da vida. Desta forma, todos os dias, quando acordo eu escolho crescer. E você? Q

José Odécio de Camargo Júnior
Advogado empresarial

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos para o e-mail opiniao@liberal.com.br.