18 de abril de 2021 Atualizado 15:52

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Presença Digital

Como vender no lockdown

Estar presente digitalmente pode ser a diferença entre sua empresa fechar definitivamente ou até crescer, mesmo nestes tempos difíceis

Por Ronnye Freitas/Ricardo Forti

02 abr 2021 às 09:33

Estamos acompanhando com espanto todo movimento causado pelo coronavírus em vários países do mundo e também no Brasil, que está enfrentando o pior momento da pandemia.

O vírus causou um grande impacto não só na saúde, mas tem atingido diretamente os mercados e a economia destes países, afetando diretamente as empresas, independente do ramo de atividade.

Uma das medidas de contenção do vírus, e que também está sendo tomada no Brasil, é a restrição do contato social.

As autoridades tomam decisões forçando as pessoas ficarem mais tempo em suas casas. Escolas estão suspendendo suas aulas e muitas empresas estão incentivando o homework para, de alguma forma, poderem continuar seu trabalho.

O problema é que sabemos que essa situação, que inicialmente todos acreditavam ser temporária, já perdura por mais de um ano e afetou diretamente os negócios, pois pessoas isoladas consomem somente o básico e também evitam de fazer negócios.

No caso do varejo a situação é ainda mais complexa, pois as lojas necessitam do fluxo de pessoas para poderem vender. E aí que está a questão: para qualquer empresário, esse cenário é aterrador.

Nesse momento de pandemia, seu cliente não está circulando na frente da sua empresa, do seu comércio, e por isso, as chances de uma venda acontecer são bastante baixas. Mesmo aquelas empresas que, apesar da restrição, permanecem parcialmente abertas, sentem o impacto dessas medidas, já que muitas pessoas estão ainda inseguras para sair às compras.

Porém, a grande verdade é que as pessoas continuam a demandar produtos e serviços, e, neste momento de restrição, a oferta é mais baixa que a demanda. Mas como encontrar seu cliente se ele não pode ir até sua loja?

O que talvez você ainda não tenha percebido é que neste mundo hiper conectado o seu cliente continua passando na frente da sua loja, mas de maneira digital, na internet. Essa é a realidade. Estar presente digitalmente pode ser a diferença entre sua empresa fechar definitivamente ou até crescer, mesmo nestes tempos difíceis.

Conhecemos empresas do ramo de varejo e serviço que mesmo na pandemia e com suas lojas fechadas tiveram um crescimento de mais de 50% nas vendas, pois em um ambiente de baixa oferta, conseguiram atrair o cliente ideal através da internet e criaram meios de atender suas necessidades mesmo à distância.

Abaixo, apresentamos alguns pontos para posicionar seu negócio no universo digital:

Aumente sua presença digital

Mesmo que você não tenha uma loja virtual, é importantíssimo expandir e otimizar os canais de atendimento digitais. Esteja presente nas redes sociais e, caso sua empresa ainda não tenha, desenvolva rapidamente um site.

Além disso, alimente redes sociais de seu negócio com fotos de produtos, vídeos, tutoriais. Descreva as condições de entrega e pagamento, crie um catálogo online, esteja presente em aplicativos de vendas e facilite ao máximo para que o consumidor possa conhecer o que você tem a oferecer da forma mais esclarecedora e detalhada possível.

Atrair ao invés de ofertar

Você precisa entender que esse cliente está sendo bombardeado de ofertas todos os dias, precisando de auxílio para saber onde fará a compra, pois como já foi dito as pessoas continuando comprando, seja por necessidade ou manutenção. 

Agora, se sentarmos na mesma cadeira do nosso cliente, aguçando nosso lado empático, vamos compreender que ele está cheio de dúvidas, objeções e se sente inseguro, ainda mais em um ambiente digital.

Por isso, ao invés de simplesmente postar anúncios de ofertas, busque criar conexão com seu cliente, colocando-o em uma jornada e auxiliando-o em cada passo. Assim, ofereça dicas, tutoriais, informações que pode ajudar, seja solícito e busque aumentar a interação com seu cliente.

Para não sermos mais uma empresa neste cenário das ofertas invasivas, você precisa criar um posicionamento de empresa que vai ajudar seu cliente na melhor escolha. Por exemplo, se sua empresa vende produtos técnicos, abra um canal direto de comunicação com cliente onde você deve muni-lo de todas as informações pertinentes do seu mercado.

Se você trabalha com moda, nutrição ou estética, você pode gerar conteúdo relevante e gratuito e doar essas informações através de sua plataforma digital. Essa gratuidade é muito importante e posicionará sua empresa como autoridade no seu mercado.

Vá além dos posts

Atualmente as redes sociais oferecem múltiplas possibilidades de formatos de conteúdo. Além dos tradicionais posts, feitos com imagens, invista em vídeos e outros formatos. Nesta época de comércio fechado, há empresas que fazem lives de várias horas no Instagram criando assim uma verdadeira vitrine virtual.

Lembre-se que nas redes sociais como o Instagram, você pode postar muito mais conteúdos que uma simples foto ou post. Estas redes oferecem uma vasta gama de possibilidades para a criação de conteúdo, como o IGTV para vídeos mais longos, o Reels, que permite conteúdos semelhantes ao TikTok, e os Stories, que apesar de ficarem disponíveis somente 24 horas, possibilitam interagir de maneira direta com sua audiência, através de enquetes, pesquisas e preguntas.

O WhatsApp é o novo balcão

Uma das formas mais poderosas de venda é através do WhatsApp. Para gerar oportunidades através do aplicativo, devemos utilizar as redes sociais como vitrine, mostrando os produtos e suas características.

O próximo passo é gerar engajamento com o cliente, e assim que ele fizer algum comentário, convidá-lo para um bate-papo mais próximo através do WhatsApp. Uma vez que você conseguiu o WhatsApp do seu cliente em potencial é muito mais simples criar um relacionamento e, consecutivamente, vender.

Sabemos que o momento é delicado e desafiador, mas nunca tivemos a nossa disposição tantas ferramentas para potencializar as vendas online. Por isso, à ação! Seus clientes estão esperando por você no digital.

Ronnye Freitas / Ricardo Forti

Tudo o que você precisa saber sobre como empreender na internet, por Ronnye Freitas e Ricardo Forti, sócios de uma agência de marketing em Americana