15 de julho de 2024 Atualizado 10:39

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Artigos de leitores

Como o calor afeta a mente?

Por Cristina Navalon

12 de janeiro de 2024, às 07h33

Como diz a famosa marchinha de Carnaval, “mas que calor, ô-ô-ô, atravessamos o deserto do Saara, o sol estava quente e queimou a nossa cara”! As altas temperaturas são o tema do momento e, sem dúvida, têm impactado a saúde de muita gente. Ao contrário do senso comum, as ondas de calor podem afetar não apenas a integridade física, mas também a saúde mental.

Antes de tudo é preciso entender a origem desses sintomas. Quando o corpo enfrenta extremos de temperatura nos tornamos mais vulneráveis. O calor também contribui para o aumento da pressão cardíaca, que tende a deixar o indivíduo mais agitado e irritado. Isso sem falar na sensação de desconforto. Não é à toa que estamos sempre buscando um cantinho com sombra e uma forma de nos refrescar.

Um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Boston destacou que a exposição prolongada ao sol eleva a produção de cortisol, hormônio relacionado ao estresse. Essa disfunção hormonal pode ocasionar a sensação de irritabilidade. Como podemos amenizar esses sintomas? É possível cuidar de mente durante o calor extremo?

E a resposta é sim, e é bem fácil. Para se proteger do calor, manter-se hidratado é fundamental não apenas para o corpo, mas para a mente. A água produz endorfina e serotonina, que têm efeitos calmantes e são responsáveis pelo bom humor. Por isso recomenda-se sempre manter uma garrafinha por perto.

As atividades que desempenhamos no dia a dia também contribuem com o nosso humor. Se o calor estressa é indicado fazer algo que relaxe, como yoga e meditação. Evitar discussões acaloradas também pode ser uma medida inteligente. Embora o verão, com suas altas temperaturas, possa perturbar a harmonia mental, pequenas atitudes podem nos ajudar a reencontrar o equilíbrio e desfrutar o melhor que esta estação oferece. Q

Cristina Navalon
Psicóloga com formação pela Universidade Metodista de São Paulo com especialização em Psicanálise

Colaboração

Artigos de opinião enviados pelos leitores do LIBERAL. Para colaborar, envie os textos para o e-mail opiniao@liberal.com.br.